Ministério Público vai investigar a Prevent Senior, acusada de obrigar médicos a receitar o kit covid

A empresa aplicou o kit covid em pacientes, é denunciada por adulterar prontuários médicos e ocultar causa de mortes em seus hospitais. O MP vai apurar se óbitos nas unidades hospitalares da Prevent Senior pelo uso de medicamentos sem eficácia no combate à Covid-19 configuram crime de homicídio

www.brasil247.com -
(Foto: Agência Pará | Prevent Senior/Divulgação)


247 - A Procuradoria-Geral de Justiça de São Paulo designou nesta quinta-feira (23) quatro promotores para compor uma força-tarefa para investigar a Prevent Sênior, que já está sendo investigada pela CPI da Covid. Entre outras coisas, a operadora de plano de saúde é acusada de pressionar seus médicos conveniados a entregarem o kit covid de forma irregular aos pacientes.

O Ministério Público de São Paulo vai apurar se a aplicação de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19 em pacientes que morreram se configura como crime de homicídio. O kit covid foi recomendado pelo governo Bolsonaro. Contrário às políticas de proteção da população e refratário à compra de vacinas, o governo Bolsonaro fomentou o uso de medicamentos sem comprovação para o tratamento da Covid-19.

O senador Renan Calheiros anunciou na quarta-feira (22) que a força-tarefa deve auxiliar na  investigação que será conduzida a partir de dossiê contra a operadora entregue à CPI da Covid. A partir da análise desse material, o Ministério Público poderá abrir investigação no âmbito criminal, informa reportagem da Folha de S.Paulo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior, confessou que a operadora adotou procedimento para alterar o código de diagnóstico de pacientes com Covid-19. Assim, a doença deixava de ser mencionada após determinados dias de internação. No dossiê entregue à CPI, essa prática é denunciada por, segundo o material, servir para ocultar eventuais problemas com o chamado tratamento precoce. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email