CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Cultura

Desmonte da cultura: governo inclui Palácio Capanema, no Rio, na venda de imóveis

A construção é considerada um marco da arquitetura moderna brasileira, tendo sido projetada por uma equipe composta por Lucio Costa, Carlos Leão, Oscar Niemeyer, Affonso Eduardo Reidy, Ernani Vasconcellos e Jorge Machado Moreira

Imagem Thumbnail
(Foto: Oscar Liberal / Iphan)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O governo Bolsonaro decidiu que o Palácio Capanema, no Centro do Rio, entra na lista dos dois mil imóveis que serão vendidos em um feirão.

A construção é considerada um marco da arquitetura moderna brasileira, tendo sido projetada por uma equipe composta por Lucio Costa, Carlos Leão, Oscar Niemeyer, Affonso Eduardo Reidy, Ernani Vasconcellos e Jorge Machado Moreira, com a consultoria do arquiteto franco-suíço Le Corbusier. A fachada ainda é revestida com azulejos de Cândido Portinari e envolvida por jardim de Burle Marx.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"8 anos para construir o que foi considerado em 1943 o mais avançado edifício do mundo em construção. Na cerimônia da pedra fundamental, Carlos Drummond de Andrade! Dois anos de bolsonaro e da estupidez de  incultos aspones para vender o patrimônio. Nojo!", escreveu o professor de Literatura Comparada da UERJ, pesquisador do CNPq e ensaísta João Cezar de Castro Rocha, em sua página nas redes sociais.

A filha do arquiteto Lucio Costa, a também arquiteta Maria Elisa Costa, publicou nas redes sociais uma carta em que critica a decisão do governo e defende a importância do prédio para a consolidação da arquitetura moderna do Brasil e mundo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

“Ignorar este fato é um atestado de ignorância que o Brasil não merece. Como afirma Lucio Costa num vídeo: ‘Nós não somos medíocres, não temos vocação para a mediocridade'”, escreveu Maria Elisa.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO