CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Cultura

Morre aos 90 anos Maria Lata D'Água, ícone do Carnaval que inspirou gerações

Ex-passista, símbolo da folia carioca e protagonista da clássica marchinha, deixa legado marcante no cenário cultural brasileiro

(Foto: Reprodução/Arquivo Canção Nova)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A comunidade católica Canção Nova confirmou nesta sexta-feira (23) o falecimento de Maria Mercedes Dantas, mais conhecida como Maria Lata D'Água, aos 90 anos de idade. A ex-passista, que se notabilizou por sua habilidade em sambar com uma lata de água de 20 litros na cabeça, deixou um legado de alegria e devoção que marcou gerações.

"Com a certeza da eternidade, desejamos os nossos sentimentos aos familiares e amigos. Descanse em paz, querida irmã", expressou a Canção Nova em comunicado nas redes sociais, lamentando a perda da ex-passista e missionária.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Nascida em setembro de 1933 na cidade de Diamantina, Minas Gerais, Maria Lata D'Água carregava consigo desde a infância o hábito que a tornaria famosa nos quatro cantos do país. A história de carregar uma lata na cabeça remonta aos seus tempos de menina, quando precisava buscar água em uma bica para sua família.

Aos 11 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde enfrentou desafios e viveu momentos difíceis, inclusive períodos de rua dos 13 aos 16 anos. Foi nessa época que sua vida tomou um novo rumo ao fazer amizade com artistas circenses, que a introduziram ao mundo do espetáculo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Aos 18 anos, Maria protagonizou seu primeiro samba com uma lata d'água na cabeça, e a partir daí sua fama só cresceu. Desfilando por anos no Carnaval carioca, ela conquistou os corações dos foliões e chegou até mesmo a se apresentar na Europa, onde residiu por três décadas.

Entretanto, em 1990, durante um retiro espiritual no Maracanãzinho, Maria decidiu dedicar-se integralmente à vida religiosa, abandonando os holofotes da fama. "Abandonei tudo, não saio mais no carnaval. Eu me senti tocada pelo amor e vim para a Canção Nova fazer o caminho. Não me arrependo", declarou em entrevista ao Canção Nova Notícias, em 2018.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em sua jornada espiritual, Maria Lata D'Água encontrou paz em Cachoeira Paulista, interior de São Paulo, onde fixou residência a partir de 2004. Sua história de vida foi imortalizada em sua biografia "Lata D'água na Cabeça - Da Passarela ao Sacrário", lançada em 2018, relembrando não apenas os passos ritmados no sambódromo, mas também sua trajetória de fé e entrega.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO