Brasil será a 5ª economia em 2023, prevê consultoria

Relatório do britânico Centro de Pesquisas Econômicas e de Negócios (CEBR) vai contra a maré de análises pessimistas feitas por economistas e colunistas da imprensa brasileira; segundo o CEBR, o Brasil deverá superar economias desenvolvidas, como Alemanha e Reino Unido, dentro de dez anos; estimativa é de que o ganho da produtividade na agricultura e o resultado do acordo histórico conquistado na OMC, na Rodada de Doha, trarão grandes benefícios para os brasileiros; China se tornaria a primeira do mundo em 2028

Relatório do britânico Centro de Pesquisas Econômicas e de Negócios (CEBR) vai contra a maré de análises pessimistas feitas por economistas e colunistas da imprensa brasileira; segundo o CEBR, o Brasil deverá superar economias desenvolvidas, como Alemanha e Reino Unido, dentro de dez anos; estimativa é de que o ganho da produtividade na agricultura e o resultado do acordo histórico conquistado na OMC, na Rodada de Doha, trarão grandes benefícios para os brasileiros; China se tornaria a primeira do mundo em 2028
Relatório do britânico Centro de Pesquisas Econômicas e de Negócios (CEBR) vai contra a maré de análises pessimistas feitas por economistas e colunistas da imprensa brasileira; segundo o CEBR, o Brasil deverá superar economias desenvolvidas, como Alemanha e Reino Unido, dentro de dez anos; estimativa é de que o ganho da produtividade na agricultura e o resultado do acordo histórico conquistado na OMC, na Rodada de Doha, trarão grandes benefícios para os brasileiros; China se tornaria a primeira do mundo em 2028 (Foto: Gisele Federicce)

247 – Indo contra a maré de análises pessimistas da maior parte dos economistas e colunistas da grande mídia brasileira, o Centro de Pesquisas Econômicas e de Negócios (CEBR, na sigla em inglês) faz uma previsão bastante positiva sobre o Brasil: o País será a quinta maior economia do mundo em 2023. Atualmente, o PIB verde e amarelo ocupa a sétima posição no ranking do CEBR, que lista os 30 maiores do mundo.

A maior economia da América Latina, de acordo com um relatório divulgado pela consultoria britânica, deixará para trás economias desenvolvidas, como Alemanha e Reino Unido, em um período de dez anos (veja gráfico abaixo). O Centro de Pesquisas ressalta que o Brasil já havia passado da sétima para a sexta posição global em 2011, mas que perdeu o posto diante de um baixo crescimento e da desvalorização cambial.

A análise é que o ganho cada vez maior da produtividade no setor agrícola e o acordo comercial histórico firmado entre os países da OMC, na Rodada de Doha, sob o comando do brasileiro Roberto Azevêdo, trarão grandes benefícios para o País. Até lá, o PIB brasileiro saltará, de acordo com o relatório, dos atuais US$ 2,2 trilhões para US$ 3,7 trilhões. Ainda segundo a previsão do CEBR, a maior economia do mundo em 2028 será a China.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247