Cristina: Itaú pode ter problemas na Argentina

Presidente argentina, Cristina Kirchner, fez um alerta a setores que responsabiliza pela “crise da dívida” em seu país; ela prometeu controle maior do Ministério da Economia contra especulações, especialmente sobre bancos e corretoras que operam com um tipo de dólar mais valorizado, incluindo o banco Itaú, de Roberto Setúbal; em discurso na Casa Rosada, ela também atacou os fundos "abutres" e a Justiça norte-americana

Presidente argentina, Cristina Kirchner, fez um alerta a setores que responsabiliza pela “crise da dívida” em seu país; ela prometeu controle maior do Ministério da Economia contra especulações, especialmente sobre bancos e corretoras que operam com um tipo de dólar mais valorizado, incluindo o banco Itaú, de Roberto Setúbal; em discurso na Casa Rosada, ela também atacou os fundos "abutres" e a Justiça norte-americana
Presidente argentina, Cristina Kirchner, fez um alerta a setores que responsabiliza pela “crise da dívida” em seu país; ela prometeu controle maior do Ministério da Economia contra especulações, especialmente sobre bancos e corretoras que operam com um tipo de dólar mais valorizado, incluindo o banco Itaú, de Roberto Setúbal; em discurso na Casa Rosada, ela também atacou os fundos "abutres" e a Justiça norte-americana (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A presidente argentina, Cristina Kirchner, fez um alerta a diversos setores em discurso na Casa Rosada, a quem responsabiliza pela “crise da dívida” em seu país.

Ela atacou, entre outros, os fundos "abutres", a Justiça norte-americana, o mercado de dólar paralelo e os bancos por especulações, incluindo o banco Itaú, de Roberto Setúbal

Segundo ela, o Ministério da Economia irá se esforçar para ver por que operações com um tipo de dólar mais valorizado são concentradas em poucas corretoras e bancos.

O sistema permite comprar títulos em pesos, vender o ativo no estrangeiro e receber na Argentina novamente, mas com um valor de dólar mais alto do que o oficial.

PUBLICIDADE

Leia aqui reportagem de Felipe Gutierrez sobre o assunto.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email