Estudo do Senado prova que Bolsonaro só não mexe na política de preços da Petrobrás porque não quer

Versão de Bolsonaro sobre política de preços da Petrobrás foi desmentida por estudo da consultoria do Senado

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Reuters)


247 - Um estudo da consultoria legislativa do Senado desmentiu as afirmações de Jair Bolsonaro (PL) de que pode trocar o presidente da Petrobrás e nem alterar a política de preços de combustíveis, segundo Mônica Bergamo. De acordo com a consultoria, não só o presidente como toda a diretoria da Petrobrás, "podem ser destituídos a qualquer tempo".

O presidente teria o poder de exonerá-los "indiretamente, por meio do Conselho de Administração e da Assembleia Geral", segundo a nota da consultoria, que acrescentou: "Compete ao Conselho de Administração a destituição, assim como a eleição, dos membros da diretoria executiva [da empresa]. Portanto, a União, que é o sócio controlador e tem maioria no Conselho de Administração da Petrobras, pode destituir o presidente da empresa".

A consultoria informou ainda que "não há lei que obrigue a Petrobrás" a adotar determinada política de preços, embora a direção da empresa possa responder por políticas que causem prejuízo a ela.

 Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email