Ford anuncia fechamento de fábricas e fim da produção no Brasil

As fábricas de Camaçari (BA) e Taubaté (SP) serão fechadas imediatamente. Com a decisão, milhares de brasileiros devem ser levados à fila de desemprego. A empresa, que está no País há 100 anos, diz que trabalhará em colaboração com os sindicatos para "minimizar os impactos do encerramento da produção"

(Foto: REUTERS/Nacho Doce)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A montadora Ford anunciou nesta segunda-feira (11) que encerrará a produção de veículos no Brasil em 2021, o que levará mais brasileiros à fila de desemprego. Apenas o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas e sua sede regional, ambos em São Paulo, permanecerão funcionando.

As fábricas de Camaçari (BA) e Taubaté (SP) serão fechadas imediatamente. A planta da Troller, em Horizonte (CE), será desativada no último trimestre de 2021. A empresa alega que trabalhará em colaboração com os sindicatos para "minimizar os impactos do encerramento da produção".

continua após o anúncio

Os veículos da marca vendidos no Brasil de agora em diante serão importados da Argentina, Uruguai, e de outras regiões fora da América do Sul.

Assim que os estoques forem esgotados, não serão mais comercializados a EcoSport, Ka e Troller T4.

continua após o anúncio

“A Ford está presente há mais de um século na América do Sul e no Brasil e sabemos que essas são ações muito difíceis, mas necessárias, para a criação de um negócio saudável e sustentável. Estamos mudando para um modelo de negócios ágil e enxuto ao encerrar a produção no Brasil, atendendo nossos consumidores com alguns dos produtos mais empolgantes do nosso portfólio global", disse Jim Farley, presidente e CEO da Ford.

 Inscreva-se na TV 247, seja membro, e compartilhe:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247