CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Economia

Relação Brasil-China deve garantir forte superávit comercial também em 2024

Brasil exportou mais de US$ 100 bilhões à China no ano passado

Lula e Xi Jinping (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil | Reuters)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – A exportação brasileira para a China alcançou um marco expressivo ao superar a marca de US$ 100 bilhões em 2023, resultando em um superávit recorde de US$ 51,1 bilhões no comércio bilateral. Este montante representou mais da metade do superávit comercial total do Brasil, que atingiu US$ 98,8 bilhões no mesmo período. Os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic) revelam um crescimento notável nas exportações para a China, enquanto as importações brasileiras de produtos chineses experimentaram uma redução.

Especialistas enfatizam que, mesmo diante das perspectivas de desaceleração econômica na China em 2024, a parceria comercial entre Brasil e China continuará robusta, aponta reportagem do Valor. O economista Lucas Barbosa, da AZ Quest, destaca a diversificação da pauta de exportação, incluindo produtos como proteínas animais e milho, além dos tradicionais soja, petróleo e minério de ferro.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Silvio Campos Neto, economista da Tendências, observa que a desaceleração chinesa não deve impactar significativamente a demanda por produtos brasileiros. Ele ressalta o uso de medidas pelo governo chinês para suavizar o processo de desaceleração, mantendo um crescimento projetado em torno de 5% em 2023, com uma ligeira redução para 4,5% em 2024. Campos Neto destaca ainda que o governo chinês tem adotado medidas para estimular a economia.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO