Temer, o estrangulador de orçamento: R$ 258 bilhões de rombo para o próximo governo

Faltando quatro meses para encerrar o mandato usurpado, o emedebista-golpista Michel Temer enviou ao Congresso o Orçamento de 2019 com um rombo de R$ 258 bilhões em despesas previstas; o próximo presidente precisará de aprovação do Congresso para colocar essas despesas no horizonte das honras financeiras; vários pagamentos estarão ameaçados, inclusive aqueles dos programas sociais

Temer, o estrangulador de orçamento: R$ 258 bilhões de rombo para o próximo governo
Temer, o estrangulador de orçamento: R$ 258 bilhões de rombo para o próximo governo (Foto: Cesar Itiberê/PR)

247 - Faltando quatro meses para encerrar o mandato usurpado, o emedebista-golpista Michel Temer enviou ao Congresso o Orçamento de 2019 com um rombo de R$ 258 bilhões em despesas previstas. O próximo presidente precisará de aprovação do Congresso para colocar essas despesas no horizonte das honras financeiras. Vários pagamentos estarão ameaçados, inclusive aqueles dos programas sociais.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "dos R$ 637,8 bilhões previstos para os benefícios do RGPS (Regime Geral de Previdência Social), será preciso aval dos parlamentares para R$ 202,2 bilhões" e que "metade dos valores a serem destinados ao pagamento do BPC (Benefício de Prestação Continuada) e do Bolsa Família também estará nas mãos dos congressistas --R$ 30 bilhões e R$ 15 bilhões, respectivamente."

A matéria frisa que "Temer, que tomou posse prometendo reformas e a redução do gasto, entrega o Orçamento com uma projeção de expansão das despesas primárias da União --que passaram de 91% do PIB (Produto Interno Bruto), em 2016, e podem chegar a 93%, em 2019."

E alerta: "segundo o Ministério do Planejamento, caso a economia continue patinando, a massa salarial sofrerá uma retração de quase um ponto percentual, passando de 8,44% para 7,54%, em 2019."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247