"Esquerda deve ter um papel educador – e não ser apenas uma boa entregadora de políticas públicas", diz Alysson Mascaro

Professor diz que o debate ideológico deve ter um papel central no governo Lula

Alysson Mascaro e Lula
Alysson Mascaro e Lula (Foto: Reprodução | Felipe L. Gonçalves/Brasil247)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O professor e filósofo Alysson Mascaro afirmou, em entrevista ao jornalista Leonardo Attuch, editor da TV 247, que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve se esforçar para criar uma nova consciência política, utilizando todos os instrumentos ideológicos que estiverem ao seu alcance. "A esquerda deve ter um papel educador – e não ser apenas uma boa entregadora de políticas públicas", diz ele.

Na entrevista, Mascaro falou sobre a brutal diferença entre o atual governo e o de extrema direita, que acaba de ser suplantado. "O clima mudou da água para o vinho", disse ele. "O governo fascista tentou mostrar garras até o último momento, mas as unhas não estavam afiadas", apontou.

continua após o anúncio

Sobre o terrorismo do mercado financeiro, ele afirmou que os operadores da Avenida Faria Lima formam uma "uma gente tão tosca como milicianos". Mascaro também disse que setores da elite odeiam qualquer ganho para os trabalhadores e que uma sociedade que não conhece seus inimigos não sabe contra quem lutar. "Michel Temer e Jair Bolsonaro levaram o neoliberalismo ao extremo. O que vemos agora é uma tentativa de levar o neoliberalismo à margem esquerda, mas os latifúndios, bancos e mídia empresarial golpista ainda mandam no País", afirmou. "A esquerda hoje combate efeitos do capitalismo, e não o capitalismo", pontuou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247