CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Entrevistas

"Lula não vai ser aceito pelo clube da elite brasileira", diz Paulo Nogueira Batista Júnior

Economista também afirma que o governo Lula não pode aceitar uma economia sem crescimento

Paulo Nogueira Batista (à esq.) e Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | REUTERS/Agustin Marcarian)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O economista Paulo Nogueira Batista Júnior defendeu, em entrevista ao jornalista Leonardo Attuch, editor da TV 247, a escolha da ex-presidente Dilma Rousseff para presidir o banco dos BRICS. "O banco dos BRICS precisa de uma reformulação e a escolha da presidente Dilma foi muito boa. Ela chega com autoridade de quem foi presidente da República. O presidente atual era muito fraco", afirmou. "Para a presidente Dilma, será um mandato para colocar em jogo o Sul, os BRICS… o banco pode cooperar com os bancos de fomento dos países", acrescentou.

O economista também avaliou que a viagem de Lula do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Washington foi um sucesso. "Lula será líder de alcance mundial e está mostrando isso. A relação com os Estados Unidos voltou a ser de alto nível", apontou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Na entrevista, ele também entrou na polêmica sobre a independência do Banco Central. "O presidente do Banco Central não pode tomar partido político. Se Roberto Campos Neto não entendeu isso, é um tosco. Afora isso, o Banco Central não pode ser um quarto poder", disse ele. 

Paulo também fez um alerta. "Há um risco de estagnação em 2023 e isso é um problema para o governo Lula. O Brasil precisa de uma política fiscal expansionista neste momento", disse ele. "Lula está se saindo um ótimo economista. A inflação não é de demanda, mas causada por choques de oferta. E os juros ainda destroem as contas públicas. Lula não pode aceitar uma economia sem crescimento. A mídia hoje expressa os interesses de um bloco de poder, o capital financeiro, que não está interessado no sucesso do governo Lula", destacou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Paulo também afirmou que o presidente Lula não vai ser aceito pelo clube da elite brasileira e disse que isso deve se refletir na ação dos ministros. "A equipe econômica está cometendo um erro estratégico, ao falar da reforma tributária indireta. Tem que fazer a reforma direta, aquela que o Abílio Diniz teme e que taxa os mais ricos", acrescentou.

Resgate das construtoras

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O economista também afirmou que o governo precisa ter a coragem de resgatar as empresas atingidas pela Lava Jato. "As empreiteiras brasileiras são estratégicas e podem participar de uma nova rota da boa esperança, unindo Brasil e África", afirmou. "Quem imagina que um país como o Brasil não pode ter indústria? Não há segurança nacional sustentável sem um setor industrial forte. E com capital nacional", ponderou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO