CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Esporte

Justiça de SP rejeita alegação de crise financeira de Daniel Alves: 'beira a má-fé'

Detido na Espanha, o ex-lateral pretendia pagar as custas apenas ao final do processo em que foi acusado de estupro

Daniel Alves (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) rejeitou um pedido feito pelo ex-jogador Daniel Alves de adiar os pagamentos das custas processuais, uma taxa cobrada pela Justiça para a prestação do serviço público. O atleta disse passar por "dificuldades financeiras". "Beira a litigância de má-fé o pedido de gratuidade formulado", afirmou o desembargador Marcondes D'Angelo.

O ex-lateral pretendia pagar as custas apenas ao final do processo. Daniel Alves é acusado de uma agressão sexual no banheiro de uma boate de Barcelona no dia 30 de dezembro de 2022. Ele foi detido no dia 20 de janeiro de 2023, quando compareceu para um depoimento.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

De acordo com o desembargador Marcondes D'Angelo, é "notória a capacidade econômica" de Daniel Alves. "É um jogador de futebol de fama mundial, com passagem pela Seleção Brasileira e diversos clubes mundiais".

No processo, o jogador cobrava de um amigo a devolução de bens, entre os quais obras de arte, móveis, instrumentos musicais e uma Land Rover. Estes objetos estariam com esse amigo desde que o ex-jogador foi morar no México, em 2022, onde atuava pelo Pumas.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO