Alencar vê lavagem em negócio de Perillo

Deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) acentua contradição entre pagamento em dinheiro por casa do governador goiano, como alega Walter Paulo Santiago (dir.) à CPI, e recebimento de três cheques na versão de Marconi Perillo; "Paguei em pacotinhos, em notas de 50 e 100", diz empresário no Congresso

www.brasil247.com - Alencar vê lavagem em negócio de Perillo
Alencar vê lavagem em negócio de Perillo (Foto: Wilson Dias/ABr)


247 – Durante o depoimento do empresário Walter Paulo Santiago, na sessão da CPI do Cachoeira nesta terça-feira 5, o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) acentuou uma contradição na fala do dono da Faculdade Padrão e de outras empresas, apontado como o comprador de uma casa de luxo do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). Santiago diz ter pago o imóvel, vendido a R$ 1,4 milhão, em dinheiro. O governador, porém, já disse em entrevista ter recebido o pagamento por meio de três cheques, assinados em nome de seu sobrinho, Leonardo Almeida Ramos. "Não sei nada de cheque", disse o depoente na sessão de hoje.

O deputado do PSOL afirmou que ou o governador de Goiás foi enganado em relação à versão dos pagamentos ou o episódio se trata de lavagem de dinheiro. A compra foi feita por meio da empresa Mestra, de investimentos imobiliários, a qual é administrada por Santiago. Outra contradição diz respeito à origem do dinheiro. Na primeira versão, o depoente disse que se tratava de empréstimos – não soube dizer de onde, já que foram feitos por seu contador. Depois, afirmou que o valor estava guardado em casa, e que se tratavam de "sobras" de suas empresas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email