Após vaias, aliados saem em defesa de Paulo Câmara

O governador de Pernambuco e pré-candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB), foi vaiado ao cumprir agenda política durante os festejos juninos no município de Carpina, na Zona da Mata Norte; após, as vaias, que duraram vários minutos, Câmara se retirou do palco sem discursar; equipe de comunicação do Governo do Estado evitou se pronunciar sobre o fato e coube aos aliados saírem em defesa do socialista

28/05/2015- Recife- PE, Brasil- O governandor de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), durante encontro com o ministro Mangabeira Unger (Secretaria de Assuntos Estratégicos), no Palácio Campos das Princesas. Foto: Vagner Ramos/ SEI
28/05/2015- Recife- PE, Brasil- O governandor de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), durante encontro com o ministro Mangabeira Unger (Secretaria de Assuntos Estratégicos), no Palácio Campos das Princesas. Foto: Vagner Ramos/ SEI (Foto: Paulo Emílio)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Pernambuco 247 - O governador de Pernambuco e pré-candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB), foi vaiado ao cumprir agenda política durante uma visita aos festejos juninos no município de Carpina, na Zona da Mata Norte. Após, as vaias, que duraram vários minutos, Câmara se retirou do palco sem discursar. A equipe de comunicação do Governo do Estado evitou se pronunciar sobre o fato e coube aos aliados saírem em defesa do governador.

"As vaias não podem ser lidas como uma manifestação contra ninguém em particular. Foram vaias para a política. O problema não é a vaia em si, normal em qualquer democracia. Grandes líderes já enfrentaram isso em algum momento de suas vidas. O que me preocupa, neste momento particular do nosso país, é que ela expressa a grave crise de representatividade que atravessamos, e isso atinge todas as esferas (Legislativo, Executivo e Judiciário)", disse em nota o deputado federal Fernando Monteiro (PP).

O deputado estadual Vinicius Labanca (PP) tentou minimizar o episódio. "Na minha opinião, tinham mais de 30 mil pessoas, alguns grupos isoladamente se manifestaram dentro do âmbito da democracia, mas o grande público não. Os vídeos claramente mostram isso. Nada de anormal nos dias de hoje. O governador foi muito bem recebido pelo povo de Carpina e voltará no ano que vem ainda no comando nosso Estado", disse.

continua após o anúncio

Veja o vídeo. 

continua após o anúncio
continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247