Copa: "Negros e pobres não assistirão aos jogos"

O chamado 'legado da Copa' não beneficiará a população carente do Brasil; é o que afirma a vereadora Tia Eron, do PRB; primeira vereadora negra de Salvador, ela diz que não estará disponível aos pobres nem trasporte de qualidade, tampouco acesso aos estádios por conta dos valores dos ingressos; "Ser pobre e negro no Brasil é diferente. A expectativa para os jogos é grande, tudo hoje gira em torno da Copa, mas com certeza a população não vai poder assistir aos jogos. A Copa continua na Europa"

O chamado 'legado da Copa' não beneficiará a população carente do Brasil; é o que afirma a vereadora Tia Eron, do PRB; primeira vereadora negra de Salvador, ela diz que não estará disponível aos pobres nem trasporte de qualidade, tampouco acesso aos estádios por conta dos valores dos ingressos; "Ser pobre e negro no Brasil é diferente. A expectativa para os jogos é grande, tudo hoje gira em torno da Copa, mas com certeza a população não vai poder assistir aos jogos. A Copa continua na Europa"
O chamado 'legado da Copa' não beneficiará a população carente do Brasil; é o que afirma a vereadora Tia Eron, do PRB; primeira vereadora negra de Salvador, ela diz que não estará disponível aos pobres nem trasporte de qualidade, tampouco acesso aos estádios por conta dos valores dos ingressos; "Ser pobre e negro no Brasil é diferente. A expectativa para os jogos é grande, tudo hoje gira em torno da Copa, mas com certeza a população não vai poder assistir aos jogos. A Copa continua na Europa" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O chamado 'legado da Copa' não beneficiará a população carente do Brasil nem mesmo para acesso aos estádios nos dias de jogos da competição mundial de futebol da Fifa. É o que afirma a vereadora e pré-candidata a deputada federal Tia Eron, do PRB.

Primeira vereadora negra de Salvador, ela diz que não estará disponível aos pobres nem trasporte de qualidade, tampouco acesso aos estádios por conta dos valores dos ingressos.

"Ser pobre e negro no Brasil é diferente. A expectativa para os jogos é grande, tudo hoje gira em torno da Copa, mas com certeza a população de Camaçari e dos demais municípios baianos não vai poder assistir aos jogos. A Copa continua na Europa", disse a vereadora em entrevista à rádio Sucesso FM.

"Para se ter ideia, nem os bolinhos de acarajé vão ser vendidos nos estádios, tudo será no estilo europeu. A boa vontade para construir o estádio aconteceu eu estádio, mas o metrô não foi feito. Torço por uma consciência política melhor. Temos que tratar não apenas do futebol, mas também de melhorias nas cidades".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email