Paulo Sergio Pinheiro e Cerqueira Leite protestam contra busto em homenagem a Olavo de Carvalho

A Associação de docentes da Unicamp (ADunicamp) emitiu moção contra homenagem a Olavo de Carvalho em Campinas, reverberada por intelectuais brasileiros

Paulo Sérgio Pinheiro e Rogério Cezar de Cerqueira Leite
Paulo Sérgio Pinheiro e Rogério Cezar de Cerqueira Leite (Foto: Paulo Sérgio Pinheiro e Rogério Cezar de Cerqueira Leite)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O físico Rogério Cezar de Cerqueira Leite, um dos intelectuais mais respeitados do país, manifestou seu repúdio diante da possibilidade de a Prefeitura de Campinas construir um busto em homenagem ao astrólogo Olavo de Carvalho, morto no último dia 24 de janeiro.  

Cerqueira Leite se somou à moção da ADunicamp, Associação de Docentes da Unicamp, Universidade Estadual de Campinas. 

continua após o anúncio

Diz a nota de Cerqueira Leite: 

"Prezado Sr. Prefeito de Campinas Dr. Dário Saadi,

continua após o anúncio

Venho pela presente anunciar o meu completo apoio à carta da ADunicamp sobre Olavo de Carvalho.

Fui uma vez homenageado como Cidadão Honorário de Campinas e caso se perpetue a oferenda ao referido Olavo de Carvalho, homem indigno da nacionalidade brasileira, terei que pedir exoneração de meu título.

continua após o anúncio

Atenciosamente,

Prof. Rogério Cezar de Cerqueira Leite" 

continua após o anúncio

O  ex-secretário de direitos humanos e membro da Comissão Nacional da Verdade, Paulo Sérgio Pinheiro, também se manifestou contra a homenagem: 

Excelentíssimo  Senhor

continua após o anúncio

Doutor Dário Saadi

Prefeito de Campinas  

continua após o anúncio

Senhor Prefeito,

durante o período de 1971 até 1983 tive a honra de ser professor  de ciência política , chefe de departamento de ciências sociais e diretor do Arquivo Edgard Leunroth de História Social , na UNICAMP.

continua após o anúncio

Laços familiares de minha mulher e filhos me ligam estreitamente a Campinas faz  50 anos .

Durante muito  tempo tive a satisfação de viver em Campinas e pude me aproveitar  da vibrante vida cultural da cidade , com seu formidável legado de de história republicana e civilização.

Duas das melhores universidades brasileiras , a UNICAMP e a PUC- Campinas estão  ali situadas com sua vasta quantidade de docentes e de estudantes.

Campinas é uma cidade da ciência.

Seria lamentável que Campinas venha homenagear um embusteiro, o sr.Olavo de Carvalho,  que viveu a vida e inteira fazendo pregações contra a ciência. Campinas igualmente tem uma larga tradição de democracia , que seria maculada pela celebração daquele que foi um arauto  e ativo promotor do autoritarismo com sua esteira de obscurantismo  e ódio.

Desse modo, venho expressar minha total identidade com a moção da ADUNICAMP apelando a V. Exa. para  a anulação daquela homenagem. 

Aproveito para expressar meus protestos de elevada estima e distinha consideração ,despedindo-me muito atenciosamente, 

Paulo Sérgio Pinheiro"

A moção da Associação de docentes da Unicamp (ADunicamp), entidade de forte representatividade no campo da ciência, reverberou entre intelectuais e nomes ligados ao pensamento brasileiro. Confira a missiva na íntegra, dirigida ao prefeito de Campinas Dário Jorge Giolo Saadi (Republicanos): 

"Cidade Universitária, 24 de fevereiro de 2022. 

Senhor Prefeito, 

Por meio desta Moção, aprovada pelo Conselho de Representantes da Associação de Docentes da Unicamp (ADunicamp), os docentes reunidos no dia 23 de fevereiro de 2022 solicitam, respeitosamente, que o Exmo. Senhor Prefeito de Campinas não concretize uma proposta a ele encaminhada que visa à construção e instalação na cidade de um busto em homenagem ao sr. Olavo Luiz Pimentel de Carvalho.

Consideramos injustificável e descabida a aludida proposta de homenagem, pois uma análise criteriosa da trajetória jornalística do sr. Olavo de Carvalho demonstra que o ensaísta não reúne nenhuma qualificação científica, cultural, política ou moral para ser honrado pela população de Campinas.

Ideólogo da extrema direita brasileira, sempre defendeu veementemente a ditadura militar e, incondicionalmente, apoiou a política de terror que – notadamente, a partir do AI 5 – se manifestou por prisões arbitrárias, desaparecimentos e assassinatos, assim como pelo sistemático exercício da tortura contra brasileiros e brasileiras que lutavam pela redemocratização do país.

Lembre-se que, nos anos recentes, o blogueiro foi um destacado porta-voz de setores da direita radicalizada que – nas ruas e nas redes sociais – continua defendendo a volta dos militares ao poder, um novo AI 5, o fechamento do STF e do STE, a censura aos meios de comunicação, o fechamento de partidos políticos de oposição e a sistemática repressão a toda forma de pensamento crítico e democrático.

Destituídos de qualquer consistência científica e filosófica, os escritos do astrólogo-ensaísta e autoproclamado filósofo buscam desqualificar decisivos sistemas filosóficos, desde o pensamento clássico à atualidade, e desdenham as descobertas e contribuições científicas de Newton, Giordano Bruno, Galileu e outros. Recentemente, em janeiro de 2019, publicou um vídeo em que, de forma canhestra e caricatural, tenta “refutar” a teoria da relatividade e o heliocentrismo. Em várias ocasiões, afirmou também não ter conseguido encontrar nada que refute o terraplanismo. Nos meios acadêmicos e culturais sérios e responsáveis, é consensual que o conjunto de escritos assinados pelo sr. Olavo de Carvalho mais se aproxima do obscurantismo, da bizarrice, do ressentimento e da irrelevância cultural e científica.

Examinemos, por exemplo, como o astrólogo-ensaísta trata a grave e dramática situação de saúde que afeta todo o planeta.

Diante do avanço da crise sanitária representada pela Covid-19, os escritos e falas desse panfletário sempre negaram a sua dramaticidade e jamais se comoveram com as milhões de mortes em todo o mundo – seja no conjunto do país, seja na cidade de Campinas. Como um dos expoentes do negacionismo científico e um crítico radical da vacinação contra a Covid-19, afirmou em 23/4/2020: “essa campanha para nos proteger da pandemia é o mais vasto e mais sórdido crime já cometido contra a espécie humana inteira”. Ou ainda: “O medo de um suposto vírus mortífero não passa de historinha de terror para acovardar a população e fazê-la aceitar a escravidão como um presente de Papai Noel”. Outras tantas afirmações ignominiosas como essas foram por ele escritas e difundidas em suas lives, entrevistas, e por blogs de direita que ainda o apoiam, incondicionalmente.

Impõe-se, pois, a indagação, Exmo. Senhor Prefeito: é aceitável e responsável que a cidade de Campinas renda algum tipo de homenagem a quem, de forma sistemática e fanatizada, repudia os valores democráticos e nega a contribuições da ciência e da tecnologia que, socialmente aplicadas por governos democráticos, podem beneficiar a saúde e salvar a vida de milhões de homens e mulheres?

Por último, entendemos que a notoriedade nacional alcançada pelo cidadão campineiro Olavo de Carvalho não deve ser justificativa para ser ele homenageado pela Prefeitura desta cidade, cuja população preza as liberdades democráticas e deseja uma sociedade mais justa, mais tolerante e mais solidária. 

Excelentíssimo Senhor Dário Jorge Giolo Saadi

Prefeito Municipal de Campinas, SP"

Conheça o site da ADunicamp clicando aqui.

 

 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247