Professor recebe voz de prisão após estacionar carro com bandeira do PT em colégio militar (vídeo)

Luiz Carlos Aragão disse ter sofrido perseguição porque na área externa de um colégio haveria carros com enfeites de outros candidatos, mas só ele teria sido abordado por militares

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


247 - O professor Luiz Carlos Nascimento Aragão, do Colégio Militar Tenente Rêgo Barros, de Belém (PA), afirmou nesta quarta-feira (21) que recebeu voz de prisão, por um sargento, porque estacionou o carro com bandeira do PT em uma área externa da unidade de ensino. O professor disse ter sofrido perseguição política, porque no local haveria outros carros com enfeites de outros candidatos e partidos, mas só ele teria sido abordado pelos militares.

"Estou sendo preso pelo sargento por, segundo ele, estar desobedecendo [ordens], quando há um carro de propaganda [política] ali estacionado e outros já saíram aqui. Há um mês que estou estacionando aqui e nunca foi proibido, a escola me autorizou. Isso é uma arbitrariedade, é perseguição política porque estou com a bandeira do PT. Se eu não estivesse, não teria esse problema aqui", afirmou Aragão no vídeo em que faz a denúncia.

>>> Bolsonarista pratica tiro ao alvo com imagem de Lula

O professor não foi preso. Ele retirou o carro do local e pretende consultar advogados para saber se levará o caso à Justiça.

Em nota, a Força Aérea Brasileira (FAB) informou que Aragão recebeu voz de prisão por desacato após ele se recusar a tirar a bandeira do carro, já que no local, por ser área militar, não seria permitida propaganda político-partidária. Os militares não disseram por que somente o professor foi abordado.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email