PSDB não vê prestígio de Dilma nos estados

O presidente do PSDB na Bahia, Sérgio Passos, afirma que "não passa de pura especulação" teoria de que a campanha para reeleição da presidente Dilma Rousseff terá impacto nas eleições baianas e lembra que na última eleição municipal, quando ela tinha 75% de avaliação positiva, não conseguiu impedir a derrota do petista Nelson Pelegrino para ACM Neto; "Imagine agora quando a avaliação da presidente não passa de meros 36%, sem o favoritismo que poderia ajudar a puxar votos para Rui Costa"

O presidente do PSDB na Bahia, Sérgio Passos, afirma que "não passa de pura especulação" teoria de que a campanha para reeleição da presidente Dilma Rousseff terá impacto nas eleições baianas e lembra que na última eleição municipal, quando ela tinha 75% de avaliação positiva, não conseguiu impedir a derrota do petista Nelson Pelegrino para ACM Neto; "Imagine agora quando a avaliação da presidente não passa de meros 36%, sem o favoritismo que poderia ajudar a puxar votos para Rui Costa"
O presidente do PSDB na Bahia, Sérgio Passos, afirma que "não passa de pura especulação" teoria de que a campanha para reeleição da presidente Dilma Rousseff terá impacto nas eleições baianas e lembra que na última eleição municipal, quando ela tinha 75% de avaliação positiva, não conseguiu impedir a derrota do petista Nelson Pelegrino para ACM Neto; "Imagine agora quando a avaliação da presidente não passa de meros 36%, sem o favoritismo que poderia ajudar a puxar votos para Rui Costa" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula tiveram no Nordeste e na Bahia suas maiores votações nas três eleições das quais saíram vitoriosos (2002, 2006 e 2010), mas há quem acredite que esse êxito não se repetirá em 2014 e que a Dilma não influenciará de forma positiva para que o candidato do PT, Rui Costa, seja eleito governador do estado.

O presidente do PSDB na Bahia, Sérgio Passos, discorda da opinião do cientista político Paulo Fábio Dantas, que em matéria publicada no jornal A Tarde fala da importância da força e do prestígio do governo federal nas eleições estaduais, mais especificamente na Bahia.

O tucano diz que "não passa de pura especulação" a opinião de Paulo Fábio de que a campanha para reeleição da presidente Dilma Rousseff terá impacto direto nas eleições baianas, lembrando que na última eleição municipal, quando ela tinha 75% de avaliação positiva, não conseguiu impedir a derrota do candidato do PT, Nelson Pelegrino para ACM Neto (DEM).

"Imagine agora quando a avaliação da presidente não passa de meros 36%, sem o favoritismo que poderia ajudar a puxar votos para Rui Costa. O que pode se esperar é a campanha de Paulo Souto catapultar a campanha do presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG) para a presidência na Bahia".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247