CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Ronaldo: “futebol precisa de gente honesta”

Em coletiva de imprensa, o ex-jogador disse que a renúncia de Joseph Blatter é importante para a reconstrução da Fifa e pediu que o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, também renuncie; segundo ele, é "evidente" que o dirigente sabia das ações promovidas pelo antecessor, José Maria Marin, investigado pelo FBI por corrupção; "Seria bom momento para renunciar. Mas vamos aguardar as investigações", disse Ronaldo

Imagem Thumbnail
Em coletiva de imprensa, o ex-jogador disse que a renúncia de Joseph Blatter é importante para a reconstrução da Fifa e pediu que o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, também renuncie; segundo ele, é "evidente" que o dirigente sabia das ações promovidas pelo antecessor, José Maria Marin, investigado pelo FBI por corrupção; "Seria bom momento para renunciar. Mas vamos aguardar as investigações", disse Ronaldo (Foto: Gisele Federicce)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O ex-jogador Ronaldo afirmou nesta quarta-feira 3, em coletiva de imprensa, que a renúncia de Joseph Blatter da presidência da Fifa é importante para a reconstrução da entidade máxima do futebol.

Ele também pediu que o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, renuncie. De acordo com o ex-craque, é "evidente" que o dirigente da entidade brasileira sabia das ações do antecessor, José Maria Marin.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Adoraria que ele (Del Nero) renunciasse também. Ele não tem dado grandes exemplos. É evidente a relação com Marin. Seria bom momento para renunciar. Mas vamos aguardar as investigações", disse.

Ronaldo se disse favorável a novas investigações, que já levaram sete dirigentes à prisão. "Estou disposto a colaborar em favor do futebol. Eu acho q esse escândalo está só começando. Não tenho informação sobre investigação. Futebol precisa de gente honesta, de gente querendo fazer o bem promover futebol e cidadania", defendeu.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Mais cedo, o ex-jogador Pelé também pediu "gente honesta" no futebol. Durante a Copa do Mundo no Brasil, Ronaldo participou da organização ao lado de Del Nero e de Marin, então presidente da CBF, além de Jerome Valcke, secretário-geral da Fifa, também investigado pelo FBI.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO