Editora Expressão Popular lança livro sobre a guerra híbrida e o neogolpismo no Brasil

Livro de Mateus Mendes mostra as táticas que provocaram as múltiplas crises brasileiras registradas entre 2013 e 2018

www.brasil247.com -
(Foto: Ag. Brasil/Rovena Rosa, Ag.Brasil)


247 - A Editora Expressão Popular lança nesta terça-feira (5) o livro "Guerra Híbrida e Neogolpismo: Geopolítica e Luta de Classes no Brasil (20130-2018)". O ato ocorrerá no SINPRO-Rio, às 18h00 e contará com a presença do autor, Mateus Mendes, do vereador Lindbergh Farias, e de debatedores como Elson Paiva, do SinproRio, Duda Quiroga, da CUT, André Coelho, do GRISUL/UniRio e Graciela Rodrigues da Rebrip).

Os mecanismos que movimentaram as forças políticas nas manifestações de 2013, o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff, a prisão do ex-presidente Lula e a eleição do de Jair Bolsonaro em 2018 são analisados no livro Guerra híbrida e neogolpismo no Brasil: geopolítica e luta de classes no Brasil (2013-2018), lançado pela Editora Expressão Popular no Clube do Livro em maio.

A partir do conceito de guerra híbrida, Mendes avalia a influência da elite brasileira nas pautas, amplificadas pela mídia hegemônica, das manifestações de 2013 e 2016 e no lawfare praticado pelo ex-juiz Sergio Moro na Operação Lava Jato.

O golpe que tirou Dilma Rousseff da Presidência, ao qual o autor inclui no fenômeno do neogolpismo, é um desdobramento da guerra híbrida. Sem usar a violência explícita das Forças Armadas, essa modalidade de golpe foi armada dentro das instituições jurídicas e legislativas, insufladas pela mídia hegemônica e reverberadas nas multidões vestidas de verde e amarelo que foram às ruas em 2016.

Ideologia das elites 

De forma didática, Mendes faz uma análise bem fundamentada da luta política atual no Brasil e a sua relação com as disputas dos países imperialistas, contribuindo inclusive para entender a atual situação da Ucrânia e os interesses estadunidenses manifestos através das ações da Otan na região.

Ao realizar a pesquisa baseada em ampla variedade de fontes (livros, artigos acadêmicos, entrevistas conduzidas pelo próprio autor ou por terceiros e material da imprensa), o autor mostra o papel central da ideologia neoliberal das elites brasileiras, muito alinhadas com o imperialismo das elites dos EUA. Tal identificação facilitou a implantação da guerra híbrida no Brasil sem uma interferência direta dos EUA, levando ao golpe e à ascensão de governos submetidos às pautas imperialistas. 

Guerra híbrida e neogolpismo no Brasil é imprescindível por ser clara e humana ao dar nome aos instrumentos de dominação que estão presentes na disputa política de 2022. Esses recursos teóricos são fundamentais para a luta contra o fascismo e a opressão imperialista. Para Mendes, essa luta se fundamenta numa sociedade acolhedora, que tem uma democracia realmente participativa e plural, fundamentada na defesa da soberania e na autonomia do povo. 

Sobre o autor

Mateus Mendes é bacharel em Geografia (UFF), mestre em Ciência Política/Relações Internacionais na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), doutorando em Economia Política Internacional na UFRJ e professor da Rede Municipal de Duque de Caxias. Pesquisador do Grupo de Pesquisa em Relações Internacionais e Sul Global (GRISUL-Uni Rio), atua nas áreas de Ciência Política, Relações Internacionais e Geografia Política Pesquisa sobre hegemonia, geopolítica, instabilidade política na América Latina, neogolpismo e guerras híbridas.

Serviço:

Lançamento do livro "Guerra Híbrida e Neogolpismo: Geopolítica e Luta de Classes no Brasil (20130-2018)". 

Quando: Dia 5 de julho, terça-feira, às 18h00  

Onde: SINPRO-Rio - Rua Pedro Lessa, 35, 2º andar, Rio de Janeiro

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email