Conflito por acesso à água deixa 31 mortos na fronteira entre Quirguistão e Tajiquistão

O derretimento de geleiras na região prejudica o acesso à água da população local. A infraestrutura no Rio Isfara é o principal objeto do conflito

Região de Vorukh circulada em vermelho
Região de Vorukh circulada em vermelho (Foto: Reprodução/Wikimedia Commons)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo do Quirguistão afirmou que ao menos 31 pessoas morreram em conflito na região disputada de Vorukh, na fronteira com o Tajiquistão. O território de população majoritariamente tajique pertence ao Tajiquistão e é encravado no Quirguistão desde demarcações feitas na época da União Soviética.

A região é um ponto de tensão entre os dois países, que têm reivindicações territoriais e sobre o acesso à água. O comitê de segurança do Tajiquistão acusa as tropas rivais de terem disparado contra seu exército no ponto de distribuição de Golovnaya, no Rio Isfara. 

A infraestrutura no rio é o objeto do conflito, que também envolve disputas entre civis.

Na região de Batken, no Quirguistão, escolas, casas, lojas e postos oficiais na fronteira foram atacados, segundo o ministério de Emergências. Milhares de pessoas foram evacuadas de seus vilarejos e postas em "pontos organizados especialmente" no centro administrativo de Bathken.

Conflito ambiental

O acesso à água vem sendo prejudicado na região por conta do derretimento de geleiras nas cadeias montanhosas que cobrem os dois países. Estudo publicado nesta quarta-feira (28) pela revista científica Nature identifica as Montanhas Pamir, no Tajiquistão, como um dos principais focos de derretimento no mundo. 

Milhões ao redor do mundo dependem do derretimento sazonal das geleiras para obter água potável, destacam os pesquisadores. O processo também pode levar à cheia de lagos na região, gerando mais conflitos sociais. 

"O compartilhamento transfronteiriço de recursos hídricos e energéticos tem causado tensões crescentes entre os vários vizinhos da região. A mudança climática atuará como um
multiplicador de ameaças impactando negativamente na disponibilidade desses recursos naturais, com aumento
temperaturas e secas frequentes e mais intensas já diminuindo as reservas de água disponíveis para os países", aponta levantamento da UK Aid.

Com informações da Al Jazeera.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email