'Facada' no Sistema S pode levar caos a empreendedorismo

O novo presidente do Sebrae-SP, Tirso Meirelles, afirma que o corte nos recursos do Sistema S proposto por Paulo guedes representará uma ruptura nas atividades da entidade, "com impacto direto na sobrevivência dos pequenos negócios"; o ministro da 'Economia' de Bolsonaro havia dito que iria meter a "faca no sistema S". Sebrae - ligado ao Sistema - é responsável pela capacitação e apoio aos pequenos negócios; em 2018, em São Paulo, o orçamento foi de cerca de R$ 400 milhões

'Facada' no Sistema S pode levar caos a empreendedorismo
'Facada' no Sistema S pode levar caos a empreendedorismo (Foto: André Valentim/Divulgação)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O novo presidente do Sebrae-SP, Tirso Meirelles, afirma que o corte nos recursos do Sistema S proposto por Paulo guedes representará uma ruptura nas atividades da entidade, "com impacto direto na sobrevivência dos pequenos negócios". O ministro da 'Economia' de Bolsonaro havia dito que iria meter a "faca no sistema S". Sebrae - ligado ao Sistema - é responsável pela capacitação e apoio aos pequenos negócios. Em 2018, em São Paulo, o orçamento foi de cerca de R$ 400 milhões.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo explica que "a maior parte dos recursos provém das contribuições que as empresas pagam sobre a folha de pagamento. A receita própria, obtida com a comercialização de produtos e serviços, ficou em R$ 20 milhões. Guedes afirmou que o corte será entre 30% e 50%. Para o presidente do Sebrae-SP, uma redução de 30% significaria que 300 mil empresas não seriam mais atendidas pela entidade.

Sobre o corte, Tirso Meirelles - presidente do Sebrae - afirmou: "o corte proposto, independentemente do percentual, representará uma ruptura significativa nas atividades do Sebrae, com impacto direto e imediato no tamanho de nossa operação e, por consequência, na quantidade e na qualidade de atendimentos e na sobrevivência dos pequenos negócios. Com um corte de 30%, 300 mil clientes deixariam de ser atendidos, quase 60 mil alunos do ensino fundamental deixariam de ter acesso a lições de cultura empreendedora e cerca de 65 postos municipais seriam fechados."

continua após o anúncio

E lamentou a provável extinção dos programas de capacitação: "o Sebrae atende a um público que é um dos pilares estratégicos de desenvolvimento socioeconômico do Brasil por sua forte atuação na geração de emprego e distribuição de renda. Existem hoje 13,8 milhões de microempreendedores individuais (MEIs), micro e pequenas empresas, responsáveis por ocupação de 43,6 milhões de brasileiros e pela geração de 27% do PIB [Produto Interno Bruto]. Apesar dessa importância, sozinhos ainda enfrentam muitas dificuldades. Precisam de apoio para melhoria da gestão e da produção e de um ambiente favorável para se manter em atividade e se tornarem competitivos."

 

continua após o anúncio
continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247