CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mídia

JN faz reportagem de 5 minutos sobre absolvição de Lula e parte para cima de Bolsonaro (vídeo)

Dois dias depois de fazer uma ampla cobertura sobre as manifestações contra Jair Bolsonaro em todo o País, Globo rebate com firmeza agressão de Bolsonaro a jornalista e exibe a primeira matéria correta sobre o ex-presidente em anos

Imagem Thumbnail
William Bonner, no Jornal Nacional (Foto: Reprodução)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Reforçando a mudança recente de tom contra Jair Bolsonaro, combinando com o clima de mobilizações pelo País, a Globo usou seu principal telejornal na noite desta segunda-feira (21) para rebater com firmeza a agressão de Bolsonaro contra uma repórter de afiliada da emissora no interior de São Paulo. 

Em sua fala, William Bonner afirmou que a imprensa no Brasil não deixará de cumprir seu trabalho por conta dos “gritos” e da “intolerância” de Bolsonaro. Renata Vasconcellos disse que o chefe do Planalto, “descontrolado”, “insultou” a emissora. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em outra reportagem prejudicial para a imagem de Bolsonaro, o JN deu destaque às investigações da CPI da Covid sobre a compra da vacina indiana Covaxin pelo governo por valores mais altos que os oferecidos pela Pfizer no mesmo período. O Planalto teria pressionado servidores para acelerar o negócio.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

“A CPI da Covid investiga uma decisão inusitada do governo Bolsonaro: retardar a compra da vacina Pfizer alegando preços muito altos, mas comprar o imunizante indiano mais caro e antes da aprovação da Anvisa”, disseram os apresentadores na abertura do telejornal.

O mesmo Jornal Nacional trouxe ainda uma longa reportagem - de quase cinco minutos - sobre a decisão que absolveu o ex-presidente Lula na Operação Zelotes, no caso da MP do setor automotivo. Trata-se da primeira reportagem em muitos anos na emissora que trata Lula de maneira correta. Assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A edição do JN aconteceu dois dias depois de a Globo ter feito um duro editorial contra Bolsonaro por conta da trágica marca das 500 mil mortes desde o início da pandemia do coronavírus, no mesmo dia em que fez uma ampla cobertura sobre as manifestações da população em todo o Brasil que pediu vacinas, auxílio e troca do governo.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO