Jornalistas finalmente reagem, viram as costas e abandonam a entrevista da banana

Após Jair Bolsonaro voltar a quebrar o decoro e achincalhar a imprensa ao escalar um humorista para distribuir bananas para os profissionais da imprensa, parte dos jornalistas que fazem a cobertura diária na saída do Palácio da Alvorada virou as costas e deixou o local na manhã desta quarta-feira (4)

O humorista Carioca fantasiado de Jair Bolsonaro
O humorista Carioca fantasiado de Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após Jair Bolsonaro voltar a achincalhar a imprensa ao escalar o humorista Márvio Lúcio, o Carioca, vestido de presidente, para comentar o crescimento pífio do Produto Interno Bruto (PIB) e distribuir bananas para os profissionais da imprensa que fazem a cobertura diária na saída do Palácio da Alvorada, parte dos jornalistas virou as costas e deixou o local na manhã desta quarta-feira (4). 

Reação dos jornalistas aconteceu pouco após eles indagarem Bolsonaro sobre o fraco desempenho do PIB no ano passado, de apenas 1,1% no ano passado, que foi divulgado nesta quarta-feira (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Neste momento, Bolsonaro olhou para o humorista, que gravava um quadro para o programa Domingo Espetacular, da TV Record, e  disse:  “o que é PIB? Pergunta o que é PIB”. “Pergunta para Paulo Guedes, Paulo Guedes”. Diante da negativa em falar sobre a economia e do novo ataque de Bolsonaro à imprensa, parte dos jornalistas virou as costas e deixou o local. 

Ainda assim, o humorista insistiu com as provocações gritando que “não tem retaliação” e “outra pergunta, outra pergunta”. 

Muitos dos jornalistas que deixaram o local comentaram a agressão de Bolsonaro e a reação dos profissionais nas redes sociais. 

Confira algumas das  postagens feitas pelos jornalistas sobre o assunto. 

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email