Kotscho acusa Lava Jato de tentar de novo influir nas eleições, contra o PT

"Como costuma acontecer desde 2014, quando as eleições se aproximam, a força-tarefa da Lava Jato, que andava meio sumida, voltou com tudo nesta sexta-feira – contra o PT, é claro", diz o jornalista Ricardo Kotscho; segundo ele, a delação de Mônica Moura foi requentada para atacar a presidente deposta Dilma Rousseff, líder em todas as pesquisas para o Senado em Minas Gerais, e o ex-prefeito Fernando Haddad, porta-voz de Lula na campanha; "a tabelinha Lava Jato-mídia sempre é acionada nestas horas em que os candidatos do sistema estão empacados nas pesquisas lideradas pelo PT", diz Kotscho

Kotscho acusa Lava Jato de tentar de novo influir nas eleições, contra o PT
Kotscho acusa Lava Jato de tentar de novo influir nas eleições, contra o PT

Por Ricardo Kotscho, no Balaio do Kotscho – Como costuma acontecer desde 2014, quando as eleições se aproximam, a força-tarefa da Lava Jato, que andava meio sumida, voltou com tudo nesta sexta-feira – contra o PT, é claro.

Sem fatos novos, requentaram uma delação de Monica Moura, aquela moça que masca chicletes quando é presa, mulher de João Santana, o ex-marqueteiro do partido.

Não por acaso, os alvos agora são os principais líderes do PT nesta disputa eleitoral: Fernando Haddad, que substitui Lula na campanha presidencial, e Dilma Rousseff, a ex-presidente que lidera a com folga a corrida para o Senado em Minas Gerais e fez Aécio Neves desistir de enfrentá-la.

A nova versão da delação da marqueteira, que acusa diretamente Dilma de negociar valores de caixa dois, fez a festa dos telejornais noturnos que a transformaram na principal manchete do dia.

A tabelinha Lava Jato-mídia sempre é acionada nestas horas em que os candidatos do sistema estão empacados nas pesquisas lideradas pelo PT.

Leia a íntegra no Balaio do Kotscho

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247