Nassif: JN cometerá crime eleitoral nesta noite

O jornalista Luis Nassif antecipa que o Jornal Nacional desta noite dedicará de cinco a dez minutos à reportagem de Veja desta semana, que acusa, sem provas, a presidente Dilma Rousseff no caso Petrobras; "O Tribunal Superior Eleitoral permite o direito de resposta. Ocorre que um direito de resposta convencional só poderia ser exercido na segunda-feira, quando as eleições já ocorreram", diz ele; "Os advogados do PT deveriam ir agora ao TSE e solicitar uma medida cautelar com direito de resposta"

www.brasil247.com - O jornalista Luis Nassif antecipa que o Jornal Nacional desta noite dedicará de cinco a dez minutos à reportagem de Veja desta semana, que acusa, sem provas, a presidente Dilma Rousseff no caso Petrobras; "O Tribunal Superior Eleitoral permite o direito de resposta. Ocorre que um direito de resposta convencional só poderia ser exercido na segunda-feira, quando as eleições já ocorreram", diz ele; "Os advogados do PT deveriam ir agora ao TSE e solicitar uma medida cautelar com direito de resposta"
O jornalista Luis Nassif antecipa que o Jornal Nacional desta noite dedicará de cinco a dez minutos à reportagem de Veja desta semana, que acusa, sem provas, a presidente Dilma Rousseff no caso Petrobras; "O Tribunal Superior Eleitoral permite o direito de resposta. Ocorre que um direito de resposta convencional só poderia ser exercido na segunda-feira, quando as eleições já ocorreram", diz ele; "Os advogados do PT deveriam ir agora ao TSE e solicitar uma medida cautelar com direito de resposta" (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Um crime eleitoral será cometido nesta noite pelo Jornal Nacional. Quem avisa é o jornalista Luis Nassif, que recomenda ao PT uma medida cautelar junto ao TSE. Nesta tarde, uma reportagem de seis minutos foi exibida pelo Jornal Hoje (leia aqui).

Leia abaixo o texto de Nassif:

Como prevenir um crime eleitoral que será cometido logo mais no Jornal Nacional

PUBLICIDADE

Hoje à noite, exatamente às 20 horas, será cometido um crime de imprensa e um atentado à democracia. O Jornal Nacional dará entre 5 a 10 minutos de reportagem sobre uma informação falsa veiculada pela revista Veja. 
 
O que fazer?
 
O primeiro passo é entender que a Constituição (e a democracia) não admitem censura prévia. Mas não havendo a censura prévia tem que se prever consequências, como forma de inibir o crime.
 
No Brasil, não existe a censura prévia nem as consequências. É isso que explica o estupro permanente da verdade.
 
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) permite o direito de resposta. Ocorre que um direito de resposta convencional só poderia ser exercido na segunda-feira, quando as eleições já ocorreram.
 
Os advogados do PT deveriam ir agora ao TSE e solicitar uma medida cautelar com direito de resposta.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email