CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

Câmara dos EUA aprova projeto de lei que pode proibir o TikTok no país

Ataque contra o aplicativo nos EUA é motivado por razões políticas e comerciais, acredita um especialista russo

Logotipo do TikTok nos EUA (Foto: REUTERS/Mike Blake)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Sputnik Brasil - O Comitê de Energia e Comércio da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou por unanimidade nesta quinta-feira (7) um projeto de lei que poderá proibir o TikTok no país norte-americano, caso sua controladora chinesa, ByteDance, não cumpra determinados requisitos dentro de seis meses.

Foram 40 votos favoráveis para aprovar a lei de proibição de aplicativos controlados de adversários estrangeiros, proposta pelos representantes dos EUA Mike Gallagher e Raja Krishnamoorthi, para lidar com o que definem como ameaças de plataformas como o TikTok.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O ataque contra o aplicativo nos EUA é motivado por razões políticas e comerciais, acredita um especialista russo. Vários estados americanos já proibiram a plataforma de vídeos dos dispositivos do governo. No entanto, desde janeiro deste ano, o estado de Montana baniu completamente o TikTok. O impacto do aplicativo chinês na segurança nacional tem sido tema na Câmara dos Representantes dos EUA.

Parlamentares questionaram o CEO do TikTok, Shou Zi Chew, sobre a possibilidade de o aplicativo coletar dados pessoais, bem como possíveis laços entre o proprietário do aplicativo, a empresa chinesa ByteDance, e o governo chinês.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Ele assegurou repetidamente às autoridades que há alta segurança dos dados pessoais e também refutou as alegações de que a plataforma representa uma ameaça à segurança nacional dos EUA.

O chefe do TikTok indicou também que a empresa armazena os dados dos usuários americanos em servidores da empresa estadunidense Oracle, com 100% do tráfego de usuários nos EUA passando pela infraestrutura controlada pela companhia norte-americana e pelo Departamento de Defesa.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO