Hamas culpa Biden pessoalmente e os EUA pelas mortes de palestinos em Rafah

Segundo a declaração do movimento, o ataque é uma continuação do genocídio contra o povo palestino

Ataque de Israel a Gaza provoca destruição e mortes
Ataque de Israel a Gaza provoca destruição e mortes (Foto: Yousseff Mohamed/TASS)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

TASS - O movimento palestino Hamas culpou os EUA e seu presidente Joe Biden pelos ataques do exército israelita à cidade de Rafah, na Faixa de Gaza, que resultaram em numerosas vítimas.

“A administração americana e o presidente Biden assumem pessoalmente total responsabilidade por este massacre, juntamente com o governo das forças de ocupação [israelenses], pois deram ao [primeiro-ministro israelense Benjamin] Netanyahu luz verde e apoio aberto, fornecendo-lhe dinheiro, armas e cobertura política para continuar o genocídio e a aniquilação em massa [de palestinos]", afirmou o movimento em comunicado no canal Telegram.

continua após o anúncio

Segundo o Hamas o ataque é uma continuação do genocídio contra o povo palestino.

“O ataque do exército de ocupação [israelense] à cidade de Rafah, que ceifou a vida de pelo menos 100 pessoas, os horríveis massacres de crianças, mulheres e idosos indefesos são uma continuação da guerra e do genocídio <...> contra o povo palestino", disse o Hamas.

continua após o anúncio

O movimento destacou que o governo israelense “continua a ignorar as decisões do Tribunal Internacional de Justiça [da ONU], que incluem a exigência de parar todas as medidas que possam ser consideradas atos de genocídio”.

Anteriormente, a mídia árabe relatou ataques massivos das forças israelenses à cidade de Rafah, localizada no sul da Faixa de Gaza, perto da fronteira com o Egito. De acordo com os últimos dados do canal de televisão Al Mayadeen, pelo menos 100 pessoas morreram e mais de 230 ficaram feridas nos bombardeamentos.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247