Lei da Terceirização será proibida na Rússia a partir de 2018

Na Rússia, modelo de contratação pela terceirização será proibido a partir do ano que vem, após 20 anos. A decisão foi tomada em janeiro pela Assembleia Federal russa depois de negociações entre os sindicatos de trabalhadores e o governo do presidente Vladimir Putin; "O fim da terceirização é um grande orgulho para os sindicatos russos”, afirmou Abdegani Shamenov, integrante do Sindicato dos Trabalhadores da Construção da Rússia

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante encontro em Moscou. 17/11/2015 REUTERS/Alexei Nikolskyi/SPUTNIK/Kremlin
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante encontro em Moscou. 17/11/2015 REUTERS/Alexei Nikolskyi/SPUTNIK/Kremlin (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Na Rússia, modelo de contratação pela terceirização será proibido a partir do ano que vem, após 20 anos. A decisão foi tomada em janeiro pela Assembleia Federal russa depois de negociações entre os sindicatos de trabalhadores e o governo do presidente Vladimir Putin, disse o integrante do conselho nacional do Sindicato dos Trabalhadores da Construção da Rússia, Abdegani Shamenov, registra Matéria do Valor Econômico.

Aqui no Brasil, a Câmara dos Deputados acaba de aprovar projeto de lei que amplia a terceirização e prejudica os direitos trabalhistas. 

“O fim da terceirização é um grande orgulho para os sindicatos russos”, afirmou Shamenov. Segundo ele, a prática não aumentou a oferta de emprego no país, disse Abdegani Shamenov.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email