Rússia defende que Brasil e Índia devem ser membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU

O representante permanente da Rússia na ONU crê que o Conselho de Segurança da entidade seria mais eficaz com a presença de mais países em desenvolvimento

Conselho de Segurança da ONU
Conselho de Segurança da ONU (Foto: Reuters/ag. Brasil )


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Sputnik - A Índia e o Brasil são sérios candidatos a um assento permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU), e a reforma desse órgão está se tornando cada vez mais premente, disse o representante permanente da Rússia na ONU em Genebra em entrevista à Sputnik.

"Para melhorar a eficácia do Conselho de Segurança, é necessário aumentar a representação dos países em desenvolvimento da África, Ásia e América Latina. Consideramos o Brasil e a Índia fortes candidatos a assentos permanentes no conselho no caso de uma decisão sobre sua expansão, tanto na categoria de membros permanentes quanto não permanentes", contou Gennady Gatilov.

continua após o anúncio

Para Gatilov, a reforma do Conselho de Segurança da ONU está se tornando "cada vez mais necessária" para lidar com a sub-representação dos países em desenvolvimento, enquanto o Ocidente está super-representado.

"A arquitetura atual da governança global não corresponde totalmente às realidades geopolíticas. Elas devem levar em conta o surgimento de novos centros de influência política e econômica no mapa mundial, contribuir para a construção de uma ordem mundial mais justa e democrática, fortalecendo o verdadeiro multilateralismo nos assuntos internacionais", acredita o diplomata.

continua após o anúncio

O Conselho de Segurança da ONU é uma estrutura permanente da organização, que é a principal responsável pela manutenção da paz e da segurança internacionais.

Quinze países, ou seja, cinco membros permanentes e dez temporários, sempre têm assento no Conselho de Segurança. Os membros permanentes são a China, os EUA, a França, o Reino Unido e a Rússia, que têm o direito de veto. Os dez membros restantes do CSNU são eleitos para mandatos de dois anos.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247