Fotografia submarina. Os vencedores do Underwater Photographer of the Year 2018

Restos de guerra, lutas pelo poder, emboscadas inesperadas e encontros próximos com os predadores mais astutos: sob as ondas do mar escondem-se infinitas surpresas. Este é um concurso fotográfico que consegue desvelar algumas.

Restos de guerra, lutas pelo poder, emboscadas inesperadas e encontros próximos com os predadores mais astutos: sob as ondas do mar escondem-se infinitas surpresas. Este é um concurso fotográfico que consegue desvelar algumas.
Restos de guerra, lutas pelo poder, emboscadas inesperadas e encontros próximos com os predadores mais astutos: sob as ondas do mar escondem-se infinitas surpresas. Este é um concurso fotográfico que consegue desvelar algumas. (Foto: Luis Pellegrini)

 

under12
O blênio é um peixinho que desenvolveu “patas” e tem a capacidade de sobreviver fora d’água para escapar aos seus predadores. Na foto, três blênios nadam protegidos por uma flor de hibisco. A foto foi tirada na Ouemo Baym na Nova Caledônia (Oceano Pacífico), por Jack Berthomier.
 
 
 
 
Por: Luis Pellegrini
Fotos: Underwater Photographer of the Year

 

Para quem não é fã do mergulho submarino, fica quase impossível imaginar todas as maravilhas escondidas abaixo da superfície das águas salgadas. Mas, para isso, existem os fotógrafos especializados em capturar com suas câmeras algumas dessas belezas. Estas são algumas das fotos premiadas no mais importante concurso de fotografia submarina, o Underwater Photographer of the Year, agora em sua edição 2018. Para este ano, ele recebeu mais de 5 mil fotos tiradas em mares, rios e lagos de todo o mundo.

Os fotógrafos concorrentes foram classificados em 11 categorias diversas, das imagens macro às de grande angulas, da arqueologia submarina aos comportamentos dos animais marinhos. A imensa variedade de imagens obtidas – destroços de naufrágios, retratos, cenas inesperadas, lutas territoriais, cenas de corte amorosa – nos dá vontade de colocar a máscara, vestir pés de pato e partir para a exploração do maravilhoso reino do fundo do mar.

Abaixo, apresentamos uma galeria de fotos premiadas no concurso, a partir da panorâmica  que mostra uma nave de guerra com seu convés ainda cheio de motocicletas. É a foto vencedora em absoluto.

 

O conteúdo de um destroço militar inglês da Segunda Guerra Mundialo. Trata-se da nave SS Thistlegorm (afundada em Sharm El Sheikh, no Mar Vermelho, Egito) vista do alto, numa espetacular vista panoprâmica. A foto obtida a partir da justaposição de várias outras, valeu ao alemão Tobias Friedrich o título de vencedor absoluto do concurso. Sobre o convés da embarcação ainda podem ser vistas três motocicletas Norton 16H, com alguns peixes que nadam sobre elas. Foto: Tobias Friedrich, 2018.

 

Grant Thomas venceu o prêmio de British Underwater Photographer of the Year com esta foto de cisnes procurando alimento no fundo do lago escocês Loch Lomond. A ideia inicial era capturar a imagem de apenas um animal com o pescoço sob a água, mas a perfeita sincronia dos seus movimentos foi uma agradável surpresa para o fotógrafo. Foto: Grant Thomas, Inglaterra.
 
 
 

O olhar se concentra nos três nudibrânquios (lesmas-do-mar) em primeiro plano, mas é preciso não esquecer do plano de fundo: enquanto o fotógrafo se movia em águas da Malásia, um enorme moreia entrou em cena. Ela pode ser vista em segundo plano, um tanto fora de foco e com a boca bem aberta. Foto: Manbd Uidive

 

O fundo marinho muito raso do arquipélago das Bahamas, onde foi tirada esta foto (primeiro prêmio na categoria Macro) possui a mais alta concentração de cavalos-marinhos em todo o mundo. Aqui estão três exemplares, imersos em uma verdadeira “sopa” de microrganismos que constituem o seu principal alimento. Foto: Shane Gross.
 

Encontro muito próximo com uma baleia (Megaptera novaeangliae) nas águas do arquipélago de Tonga Foto: Shane Gross.

 

Um grupo de lúcios no período de acasalamento, todos em busca de uma parceira, deixa-se fotografar sem mostrar medo do fotógrafo. Foto: Tony Stephenson.

 

Não se trata de um beijo carinhoso, e sim de uma batalha territorial entre dois blênios (Parablennius gattorugine) em águas da Inglaterra. Foto: Henley Spiers.

Um tubarão-touro (Carcharias taurus) atraído por um gigantesco cardume de peixinhos. Quando o cardume se separa, deixa ver o centre do predador. A cena foi tomada nas imediações do naufrágio do navio Caribsea, ao largo da Carolina do Norte (EUA). Foto: Tanya Houppermans.
 
 

Um cormorão pesca nas águas vizinhas a Panínsula de Izu, no Japão. O período invernal é o melhor momento para retratar essas aves que param em Izu para se alimentar, quando estão a caminho da China. Foto: Filippo Borghi.

 

O “sorriso” de um cocodrilo nas águas do arquipélago de Jardines de la Reina (Cuba). Na foto em branco e preto, o mar parece negro e faz ressaltar a brancura dos dentes do enorme e perigoso predador. Foto: Borut Furlan.

 

As águas das ilhas Farne, ao largo do litoral, nordeste da Inglaterra, hospedam milhares de focas-cinzentas (Halichoerus grypus). O exemplar da foto faz uma contorção para poder coçar a própria barriga. Foto: Vicky Paynter
 
 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247