O caso wikipédia

Globo inclui nota do 247 em reportagem sobre Wikipédia, mas omite informações essenciais sobre ação política e parcial de Padula

Jornal acrescentou parcialmente nota do 247, mas não esclarece que sua fonte melhorou a imagem do Brasil Paralelo e faz militância por Ciro Gomes

www.brasil247.com - Rodrigo Padula
Rodrigo Padula (Foto: Divulgação e Twitter)


247 – O jornal O Globo, que publicou reportagem sobre a ação arbitrária de um editor da Wikipédia, que classificou o Brasil 247 e outros veículos de comunicação como "fontes não confiáveis" na plataforma, incluiu parcialmente um posicionamento do 247 em sua reportagem, mas omitiu informações essenciais enviadas à redação.

"O 'Brasil 247' enviou ao GLOBO um posicionamento sobre sua inclusão na lista de fontes não confiáveis da Wikipédia acusando editores da plataforma de militância política. `Estamos avaliando as providências judiciais cabíveis e também comunicando o caso à Wiki Foundation, uma vez que tal iniciativa fere frontalmente o princípio de neutralidade defendido pela plataforma', afirmou o portal", aponta o texto incluído na reportagem. 

A íntegra da nota enviada, no entanto, é mais extensa. Leia abaixo:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em atenção à reportagem "Em ano eleitoral, Wikipédia vira 'campo de guerra' para edições de biografias de políticos", publicada no dia 20 de março, esclarecemos que o editor da plataforma digital citado como fonte pelo Globo, Fernando Padula, atua como militante político da campanha presidencial de Ciro Gomes e fez edições na Wikipédia para favorecer a página do Brasil Paralelo, uma plataforma de vídeos que foi acusada pela CPI da Covid de disseminar fake news sobre a pandemia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Portanto, não se trata de fonte com isenção e credibilidade para determinar que veículos de comunicação devem ser considerados ou não fontes confiáveis na Wikipédia. Sua decisão arbitrária, acompanhada por perfis anônimos, foi rechaçada pela Associação Brasileira de Imprensa, pela chapa de Cristina Serra e Helena Chagas e pela chapa de Octavio Costa e Regina Pimenta, que também disputam a ABI, assim como pelo presidente da Associação Brasileira de Mídia Digital, Florestan Fernandes Júnior, e pelo coordenador do Grupo Prerrogativas, Marco Aurélio de Carvalho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estamos avaliando as providências judiciais cabíveis e também comunicando o caso à Wiki Foundation, uma vez que tal iniciativa fere frontalmente o princípio de neutralidade defendido pela plataforma.

Mesmo ciente da ação política de Padula pró-Ciro e em favor do Brasil Paralelo, acusado pela CPI da Covid de disseminar fake news sobre a pandemia, o Globo manteve na sua reportagem a apresentação positiva do wikipedista. "Dentro deste universo, há um alto escalão formado por 56 administradores, escolhidos pela comunidade por sua boa reputação e imparcialidade na edição dos textos, que dão a palavra final sobre as versões. Entre esses administradores está Rodrigo Padula, que também coordena projetos voltados para educação da plataforma", aponta a reportagem do Globo. O que as reportagens do 247 demonstram de forma inequívoca é que Padula não atua com imparcialidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email