CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Poder

Alckmin rejeita apoiar Virgílio e mantém ataque a Manaus

Procurado por 247, governador de São Paulo avisa que nem pensa em recuar as críticas aos incentivos fiscais do Polo Industrial de Manaus; "não haverá volta atrás porque uma pessoa no partido se sentiu prejudicada", registrou assessor de imprensa; Vanessa se aproveita da troca de bicadas entre os tucanos

Alckmin rejeita apoiar Virgílio e mantém ataque a Manaus (Foto: Edição/247)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247

– O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, não ficou nem um pouco sensibilizado com as críticas recebidas de seu correligionário de PSDB, o candidato a prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto, sobre os ataques frontais que ele vem desferindo contra os incentivos fiscais aplicados sobre o Polo Industrial de Manaus, conhecido nacionalmente como Zona Franca. "O governo de São Paulo não voltar atrás porque uma pessoa no partido não gostou do posicionamento do Estado", manifestou, a pedido de 247, a assessoria de imprena do Palácio dos Bandeirantes, a sede do governo paulista. "O governador Alckmin não tem responsabilidade com esta ou aquela campanha eleitoral".

A argumentação vigente no governo paulista é a de que o Estado trava, neste momento, uma "guerra fiscal" com quatro outras unidades da Federação, entre elas o Amazonas. São Paulo sustenta que tem perdido investimentos industriais e assistido a uma fuga de empresas em direção a regiões beneficiadas por incentivos fiscais, como é o caso do Polo Industrial de Manaus.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O assunto está no centro da campanha para prefeito de Manaus, neste momento, porque coloca em posições completamente antagônicas dois lídere do PSDB, Virgílio e Alckmin. O candidato a prefeito tucano ameaça até mesmo deixar o partido  caso os ataques paulistas aos incentivos fiscais prossigam. A grande beneficiária desta luta interna é a adversária dele, Vanessa Graziotin, que se vê livre para atacar a ambos e defender, sem adversários internos no PC do B, o Polo Industrial de Manaus. O desfecho desse debate pode ser decisivo para o resultado da eleições na capital manauara.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO