Ciro diz que irá a Paris com ainda mais convicção num eventual segundo turno entre Lula e Bolsonaro

Pré-candidato do PDT disse ao jornal O Globo que anulará o voto se tiver que escolher entre Lula, que foi preso político durante 580 dias, e Jair Bolsonaro

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 – Ciro Gomes, que foi a Paris no segundo turno da eleição de 2018, disse que fará o mesmo em 2022, caso a opção seja entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que deixou o cargo com 87% de aprovação e foi preso político durante 580 dias, o Jair Bolsonaro, que é ligado às milícias e conduz um processo de destruição completa do Brasil. "Eu viajaria a Paris no 2º turno com mais convicção. PT nunca mais", afirmou ao jornalista Paulo Cappelli, do Globo, neste domingo.

Na entrevista, Ciro deixou claro que seus aliados preferenciais são os partidos da centro-direita, como PSDB e DEM. "Vou conversar com o PSDB, que hoje tem problema interno que não vou interferir. A esmagadora maioria acha inconveniente a candidatura do Doria. Falo isso porque tenho relação íntima com muitos no PSDB, como o Tasso. Se o Doria insistir, vão lançar prévias com Eduardo Leite. O Eduardo Leite vencendo, o PSDB ficará mais flexível para compor", afirmou. "Com o DEM há conversa que já deu frutos. Com apoio do PDT, que indicou a vice, o candidato do ACM Neto, presidente do DEM, venceu a eleição no primeiro turno em Salvador. Com o PSD, fomos de apoio ao Kalil em BH e iremos apoiá-lo no ano que vem ao governo de Minas." 

Questionado sobre sua ida a Paris em 2018, ele foi ainda mais enfático agora. "Eu faria hoje com muito mais convicção. Em 2018, fiz com grande angústia", afirmou, deixando claro que poderá anular seu voto. "Como brasileiros não podem viajar para a França pela pandemia, nesse caso vou para Tonga da Mironga do Kabuleté". 

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email