CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Poder

Dino recebe apoio à PEC que revoga "aposentadoria compulsória" para militares e juízes que cometeram delitos graves

Dos 81 senadores, 29 votaram a favor. A PEC propõe que militares e juízes que cometerem delitos graves sejam expulsos do serviço público sem direito à aposentadoria compulsória

(Foto: Ricardo Stuckert)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O senador Flávio Dino (PSB-MA) alcançou um marco significativo nesta terça-feira (20), ao garantir o respaldo necessário para apresentar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que visa abolir a aposentadoria compulsória para militares e juízes que cometem delitos graves. Com o apoio de 29 dos 81 senadores, Dino, que assume o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira (22), viu sua iniciativa ganhar força antes de deixar o mandato de senador, para o qual foi eleito em 2022.

A PEC propõe que militares e juízes que cometerem delitos graves sejam expulsos do serviço público sem direito à aposentadoria compulsória, revertendo a atual prática que permite tal benefício mesmo em casos de conduta imprópria. Para Dino, a moralidade e o interesse público devem prevalecer sobre qualquer cargo vitalício, incluindo os ocupados por magistrados, destaca o Metrópoles.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No texto da PEC, Dino argumenta que a “aposentadoria se destina a assegurar dignidade ao trabalhador que, após regular cumprimento de suas obrigações laborais, deve ser transferido para a inatividade. Esse pressuposto torna inadequada a utilização do instituto da aposentadoria (ou pensão por morte ficta ou presumida) para justificar ’aparente quebra’ de vínculo entre o Poder Público e o servidor que tenha cometido conduta grave que acarrete alto grau de desmoralização do serviço público e perda da confiança nas instituições públicas”.

Além disso, a emenda sugere o fim da transferência de militares para a inatividade como sanção por infrações disciplinares, ressaltando a necessidade de revogar um "desvio de finalidade" do benefício previdenciário.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO