CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Poder

Em discurso de filiação ao PL, Bolsonaro faz críticas veladas ao STF

"Alguns extrapolam aqui na região, na Praça dos Três Poderes. Mas essa pessoa vai ser enquadrada, vai se enquadrando, vai vendo que a maioria somos nós. Nós aqui, que temos votos, em especial, é que devemos conduzir o destino da nossa nação”, disse Jair Bolsonaro

Imagem Thumbnail
Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Youtube)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Após dois anos sem partido, Jair Bolsonaro se filiou nesta terça-feira (30) ao PL, partido do Centrão comandado por Valdemar Costa Neto. A cerimônia foi fechada à imprensa, mas foi acompanhada por ao menos quatorze ministros, além de membros do segundo escalão do governo federal, parlamentares aliados e por um  governador, segundo o jornal O Globo. Em seu discurso, Bolsonaro teceu críticas veladas ao Supremo Tribunal Federal (STF) ao afirmar que “alguns extrapolam na Praça dos Três Poderes”.

“Alguns extrapolam aqui na região, na Praça dos Três Poderes. Mas essa pessoa vai ser enquadrada, vai se enquadrando, vai vendo que a maioria somos nós. Nós aqui, que temos votos, em especial, é que devemos conduzir o destino da nossa nação” disse.  Em setembro, ele declarou  que não iria mais cumprir decisões do ministro do STF Alexandre de Moraes, mas acabou recuando pouco depois 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Além de Bolsonaro, o PL também deverá abrigar o “filho 01”, senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni. Apesar disso, existe o temor de que a entrada do ocupante do Palácio do Planalto na legenda acabe por resultar em uma debandada entre os quadros já existentes, principalmente no Nordeste, em função de acordos locais com partidos de oposição ao governo federal, e em São Paulo, onde o PL negociava o apoio à candidatura de Rodrigo Garcia (PSDB) ao governo do estado. O governador João Doria (PSDB) é desafeto de Bolsonaro e foi escolhido pelo partido para disputar a eleição presidencial de 2022.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO