"Lira é um agente do mercado sentado na presidência da Câmara", diz Glauber Braga

Parlamentar diz que o presidente da Câmara construiu uma aliança com o capital financeiro

Glauber Braga e Arthur Lira
Glauber Braga e Arthur Lira (Foto: Câmara dos Deputados)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O deputado federal Glauber Braga (Psol-RJ) criticou abertamente o papel desempenhado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira, alegando que ele atua mais como um representante do mercado financeiro do que como um líder político. Braga ressaltou que, embora seus antecessores também estivessem envolvidos em dinâmicas de mercado, Lira conseguiu amplificar essa interação, entregando mais resultados para os grandes interesses econômicos. "Lira é um agente do mercado sentado na presidência da Câmara", diz ele.

Braga enfatizou que, apesar da sofisticação aparente nas ações de Lira, o presidente da Câmara não hesita em usar sua posição para chantagem e ameaças públicas. Segundo o parlamentar, Lira se aproveita da cadeira de presidente para exercer pressão sobre seus colegas e, assim, consolidar sua base de poder, especialmente em seu estado natal, Alagoas.

continua após o anúncio

Durante uma entrevista à TV 247, Braga revelou um caso que exemplifica essa dinâmica, citando um prefeito alagoano que teria recebido uma quantia significativa de recursos do "orçamento secreto". Este prefeito, de acordo com Braga, estaria envolvido em práticas questionáveis, como desviar verbas públicas para seus próprios assessores, sugerindo uma relação estreita entre o poder de Lira e os desvios de recursos públicos.

Além disso, Braga apontou para a postura de Lira em relação às políticas governamentais que impactam os trabalhadores. Segundo o deputado, Lira tende a revogar medidas que visam beneficiar os trabalhadores, evidenciando um alinhamento mais alinhado ao grande capital em suas ações políticas. O deputado destacou a necessidade urgente de limitar os poderes de Lira, argumentando que sua crescente influência pode resultar em um desequilíbrio de poder dentro do cenário político brasileiro. Assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247