Militar suspeito de participar de tentativa de golpe do 8 de janeiro é preso ao retornar dos EUA

Coronel Bernardo Romão Correa Neto foi detido pela PF após desembarcar em Brasília; militar teve três passaportes e um celular apreendidos

(Foto: Reprodução/Redes Sociais)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O coronel Bernardo Romão Correa Neto, alvo de um mandado de prisão preventiva expedido pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), na última quinta-feira (8), foi detido na madrugada deste domingo (11) ao desembarcar em Brasília, vindo dos Estados Unidos, destaca o G1. Correa Neto é investigado pela Polícia Federal por suposto envolvimento em articulações para um golpe de Estado e a abolição do Estado democrático de direito.

A chegada de Correa Neto ao aeroporto foi acompanhada pela Polícia Federal, que conduziu os procedimentos para o cumprimento da prisão e realizou uma busca pessoal, resultando na apreensão de três passaportes, um deles diplomático, e um celular. Após os procedimentos iniciais, o militar foi entregue à Polícia do Exército, ficando sob a custódia da instituição.

continua após o anúncio

Na última quinta, o coronel e outros três investigados na Operação Tempus Veritatis tiveram suas prisões preventivas decretadas, porém, Correa Neto não foi preso na ocasião devido a estar a trabalho nos EUA.

O pedido de prisão, formulado pela PF e com concordância da Procuradoria-Geral da República (PGR), fundamenta-se em diálogos entre Mauro Cid e Correa Neto, indicando que o coronel teria intermediado convites para reuniões estratégicas.

continua após o anúncio

Segundo apurações, Correa Neto selecionou oficiais formados em cursos de forças especiais para participarem dessas reuniões, consideradas essenciais para a consumação do golpe de Estado.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247