Presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco diz que vitória de Lula é inquestionável e rechaça golpe de Bolsonaro e Valdemar

Senador rechaçou a mais nova delinquência dos derrotados de tumultuar o processo eleitoral no Brasil

Luiz Inácio Lula da Silva (à esq.) e Rodrigo Pacheco
Luiz Inácio Lula da Silva (à esq.) e Rodrigo Pacheco (Foto: REUTERS)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), rechaçou a tentativa de golpe patrocinada por Jair Bolsonaro e pelo deputado Valdemar Costa Neto, presidente do PL. "Eu não consegui acompanhar o pronunciamento, então não tenho informações precisas em relação a isso. O que eu tenho é o conhecimento nacional de que o resultado e o relatório de urnas válido são os do dia 30 de outubro, quando houve abertura das urnas e foi dada a vitória ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva. Eu considero que este fato é inquestionável", afirmou, em entrevista coletiva no Senado. Saiba mais:

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro entrou com representação nesta terça-feira no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo a anulação de votos sob a alegação de problemas em algumas urnas eletrônicas, segundo um relatório encomendado por seu partido, o PL.

continua após o anúncio

Segundo a CNN Brasil, a ação apresentada à Justiça Eleitoral com base no relatório patrocinado pela sigla aponta "desconformidades irreparáveis" em urnas com o potencial de "macular" a eleição que resultou na vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Seriam 250 mil urnas envolvidas nesse questionamento.

Diversas vezes nos últimos meses, Bolsonaro fez ataques contra o sistema de votação brasileiro, questionando a confiabilidade das urnas eletrônicas, sem nunca apresentar evidências concretas de problemas ou falhas.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247