Poder

Renan diz que vai encaminhar CPI com “isenção”

"O presidente tem que aguardar a concretização do que as bancadas querem. O que vai haver, se vai haver retirada de assinaturas, se vai ampliar o fato determinado, eu não sei a iniciativa de cada lado, o que eu quero é encaminhar a questão com absoluta isenção", declarou o presidente do Senado; mais cedo, o presidenciável Aécio Neves (PSDB), que liderou o pedido da comissão, cobrou Renan no caso, ao afirmar que ele tem "responsabilidade" em ler o requerimento nesta terça-feira

"O presidente tem que aguardar a concretização do que as bancadas querem. O que vai haver, se vai haver retirada de assinaturas, se vai ampliar o fato determinado, eu não sei a iniciativa de cada lado, o que eu quero é encaminhar a questão com absoluta isenção", declarou o presidente do Senado; mais cedo, o presidenciável Aécio Neves (PSDB), que liderou o pedido da comissão, cobrou Renan no caso, ao afirmar que ele tem "responsabilidade" em ler o requerimento nesta terça-feira (Foto: Gisele Federicce)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta terça-feira (1º), logo após a posse dos ministros Ricardo Berzoini (Relações Institucionais) e Ideli Salvatti (Direitos Humanos), no Palácio do Planalto, que vai conduzir "com absoluta isenção" o pedido de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Petrobras.

"O presidente tem que aguardar a concretização do que as bancadas querem. O que vai haver, se vai haver retirada de assinaturas, se vai ampliar o fato determinado, eu não sei a iniciativa de cada lado, o que eu quero é encaminhar a questão com absoluta isenção", afirmou Renan.

O presidente do Senado também anunciou que vai conversar com os líderes dos partidos antes de fazer a leitura do requerimento. De acordo com o Regimento Interno do Senado Federal (RISF) essa leitura deve ser feita na sessão plenária.

"A perspectiva é de que o requerimento seja lido hoje às 16h, mas antes disso vou me reunir com setores do governo e da oposição para tentar encaminhar essa leitura de forma consensual", afirmou Renan.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Mais cedo, o presidenciável Aécio Neves (MG), que liderou a oposição na questão da CPI da Petrobras, cobrou o presidente no Senado para ler o requerimento nesta terça-feira.  "O senador Renan tem a responsabilidade, não é uma manifestação da sua vontade, é a responsabilidade de ler ainda hoje o requerimento e solicitar que, no prazo de cinco dias, os partidos indiquem seus representantes (para formar a comissão)", disse o tucano.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO