Temer debate com líderes limite de gastos públicos

Presidente interino desistiu de entregar pessoalmente no Congresso a PEC que limita os gastos públicos e está reunido nesta manhã, no Palácio do Planalto, com líderes da base aliada na Câmara e no Senado para discutir o tema; o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também participa do encontro; segundo reportagem da Folha, o tempo de vigência do teto de gastos deverá ser um período entre sete e dez anos

Brasília - DF, 15/06/2016. Presidente em Exercício Michel Temer durante reunião com líderes da base aliada da Câmara e do Senado. Foto: Beto Barata/PR
Brasília - DF, 15/06/2016. Presidente em Exercício Michel Temer durante reunião com líderes da base aliada da Câmara e do Senado. Foto: Beto Barata/PR (Foto: Gisele Federicce)

Yara Aquino e Daniel Lima - Repórteres da Agência Brasil

O presidente interino Michel Temer está reunido na manhã desta quarta-feira (15), no Palácio do Planalto, com líderes da base aliada do governo na Câmara dos Deputados e no Senado para apresentar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita os gastos públicos. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também participa da reunião. A PEC será encaminhada pelo governo ao Congresso Nacional.

No final de maio, Temer disse que as despesas do setor público encontram-se em uma trajetória "insustentável". As medidas de ajuste focadas na redução do gasto público, segundo o ministro da Fazenda, terão como objetivo o controle das despesas primárias e financeiras, a eliminação de ineficiências do gasto público e a busca pela melhoria do desempenho da prestação de serviços às camadas mais pobres da população.

O detalhes da PEC foram fechados na noite de ontem (14) em reunião no Planalto com o presidente interino, Henrique Meirelles, e ministros como o da Casa Civil, Eliseu Padilha; e da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima; além do secretário do Programa de Parcerias de Investimentos, Moreira Franco.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247