Com tornozeleira eletrônica, extremista Sara Winter deixa a prisão em Brasília

Extremista apoiadora de Jair Bolsonaro estava presa há 10 dias por ameaçar Alexandre de Moraes, ministro do STF. Ela não poderá se aproximar do Congresso

Sara Winter
Sara Winter (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Metrópoles - Presa há 10 dias, a extremista Sara Winter deixou, na tarde desta quarta-feira (24/06), a penitenciária feminina, a Colmeia, no Gama. Ela estava detida por ameaçar o ministro do STF Alexandre de Moraes. 

Embora a prisão dela só vença às 23h59 desta quarta-feira (24/06), uma das defensoras disse que Sara saiu antes para colocar a tornozeleira eletrônica e, de lá, foi autorizada a seguir para casa.

Na decisão que não prorrogou a prisão da militante, assinada por Alexandre de Moraes, o ministro, além de determinar que ela use o equipamento de monitoramento eletrônico, proíbe fique a mais de 1 quilômetro de distância do Congresso Nacional do STF.

Além disso, Sara não poderá fazer ligações ou se encontrar com dezenas de pessoas investigadas no inquérito das fake news que corre no Supremo. 

Continue lando no Metrópoles

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247