CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

Depois de três dias, jovem é resgatado em Planaltina de Goiás

Josenildo Gomes caiu na cratera de 40 metros de profundidade no último domingo; graças a chuva, não morreu desidratado

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Brasília 247 – Um resgate dramático movimentou a pequena cidade de Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Um jovem de 21 anos caiu na cratera de 40 metros de profundidade, que há 20 anos existe no local.

Confira maiores detalhes na matéria do portal G1.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Um jovem de 21 anos foi resgatado na manhã desta quarta-feira (16) de uma cratera de cerca de 40 metros de profundidade na cidade de Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, após passar três dias no buraco. Segundo os bombeiros, o jovem caiu no buraco no último domingo (13) e chegou a beber água da chuva para não morrer desidratado.

O carroceiro Josenildo Gomes diz que ouviu pedidos de "socorro" nesta segunda pela manhã e chamou os bombeiros. "Moro aqui do lado da cratera e umas amigas me chamaram para pedir ajuda [em outra coisa]. Enquanto conversávamos, ouvi uns pedidos de socorro. Fui a um pé de manga que tem ali perto e vi o homem. Perguntei a ele o que tinha acontecido e ele me pediu para chamar os bombeiros", disse o vizinho.
O tenente Marcos Miranda, responsável pelo resgate, afirma que a maior dificuldade ´para tirar o jovem da cratera foi o alto risco de desabamento. "O homem falou para a gente que queria saltar o buraco. Nós tivemos de apoiar os equipamentos para o rapel em um lugar seguro por causa do risco de aquela terra desabar mais ainda", afirmou

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O Corpo de Bombeiros informou que ele estava consciente, mas com ferimentos no braço direito e na perna direita. A vítima foi levada a um hospital da região e não corre risco de morte. O rapaz foi retirado da cratera por meio de uma forma improvisada de rapel. Segundo o tenente Juliano Borges, do Corpo de Bombeiros, a vítima tem problemas psíquicos.
Segundo a irmã do rapaz, Roseli Nascimento, a família estava "desesperada" com o sumiço do rapaz, porque o pai deles morreu em uma queda na mesma cratera. "Ele caiu lá e morreu. Vai completar seis anos agora. Meu irmão está com muita dor no braço e vai precisar fazer uma cirurgia. Ninguém sabia onde ele estava e procuramos os bombeiros, que nos ajudaram", disse.

Roseli afirma que chegou a procurar a Polícia Militar da cidade, que teria se recusado a registrar boletim de ocorrência. "Nós fomos a uma delegacia e os agentes nos disseram que não podiam fazer nada, que só iam registrar ocorrências graves", completou.
Na tarde desta quinta após receber atendimento médico Willian Pereira Nascimento contou para a reportagem do G1que pensou que não sairia vivo da cratera.
"Saí no domingo à noite para passear, não vi o buraco e caí. Eu bebia água que tinha por lá, da chuva, a que tinha mesmo. Passei muito frio e não tinha nada para comer. Eu pensava que ia morrer. Eu rezei muito para passar alguém e me ouvir gritando socorro. Comecei a gritar e quando os bombeiros apareceram eu senti que tinha nascido de novo. Senti muita alegria."

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cratera
A cratera de Planaltina de Goiás é, na verdade, uma voçoroca, que tem a extensão de 1,5 quilômetro e profundidade em alguns trechos que chegam a 60 metros. O problema existe há mais de 20 anos. A cada temporada de chuva, a cratera avança mais.

O buraco começou quando a rede de águas pluviais foi canalizada para o local. Com isso, uma rua inteira de um bairro foi engolida pela erosão. Um hospital da cidade também está ameaçado. Mais de 90 moradores na área de risco já foram obrigados a deixar as casas. Cerca de 15 famílias recebem auxílio da prefeitura para pagar o aluguel.
Em janeiro, a prefeitura recebeu do governo federal R$ 4 milhões para o início das obras. O dinheiro não teria sido aplicado até agora porque, segundo a prefeitura, a documentação da empreiteira que ganhou a licitação é avaliada pelo Ministério da Integração. Toda a obra deve custar cerca de R$ 45 milhões.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Alguns moradores que vivem perto da cratera reclamam da falta de segurança no local. "Isso aqui é muito perigoso. Entra ano, sai ano e o perigo continua. São mais de 20 anos com esse problema", disse Valdecir Xavier da Guia.
A dona de casa Edileuda Barbosa da Silva afirma que tem uma residência ao lado da cratera há 23 anos. "Eu e meu marido fomos tirados de lá pela Defesa Civil por causa do risco. Agora, eu pergunto, qual ajuda essas 17 famílias recebem? A ação social dá todo mês R$ 300, mas os aluguéis aqui na cidade estão todos acima de R$ 400", diz Edileuda.

 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO