CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

Gilmar vota para manter restrito acesso a vídeo sobre agressões a Moraes na Itália

A decisão frustra a defesa do empresário Roberto Mantovani

Ministro do STF Gilmar Mendes (Foto: Nelson Jr./SCO/STF)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes acompanhou nesta quarta-feira (21) o voto do relator Dias Toffoli para determinar que o acesso ao vídeo com ofensas ao ministro Alexandre de Moraes no aeroporto de Roma em julho de 2023 pode ser feito apenas “na sede do Tribunal, mediante registro de quem a acessa e sob acompanhamento de servidor designado”. A informação foi publicada no blog do Fausto Macedo

A decisão frustra a defesa do empresário Roberto Mantovani, acusado de crime de ‘injúria real’ contra Moraes. Na avaliação de Toffoli, "ao contrário do que alega a defesa, a não autorização de cópia não se traduz em inviabilidade de análise’. O exame, o manuseio e a extração de conclusões daí decorrentes não dependem da existência de cópia". 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Saliento que tais cautelas - notadamente para a preservação de direitos correlatos à privacidade, imagem e intimidade dos envolvidos e de terceiros que aparecem nas filmagens - valem tanto para a defesa como para a Procuradoria-Geral da República e para as supostas vítimas", complementou. 

No último dia 16, Moraes se declarou impedido de participar do julgamento sobre o sigilo imposto ao vídeo. A PF concluiu a investigação e atribui ao empresário o crime de ‘injúria real’, mas não o indiciou por se tratar de delito de pequeno potencial ofensivo. O advogado Tórtima Filho nega que tenha havido agressão ao ministro.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
roberto-mantovani-filho
Roberto Mantovani Filho. Foto: Reprodução

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO