CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

Lira convida Haddad para encontro em gesto de conciliação com o governo

Iniciativa do presidente da Câmara ocorre em meio a um ambiente de incertezas e disputas políticas, evidenciado recentemente pela escolha do relator da CPI da Braskem no Senado

Arthur Lira e Fernando Haddad (Foto: Reuters/Ueslei Marcelino)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Em um momento de tensão política, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), tomou a iniciativa de promover uma reunião com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, em um gesto de aproximação com o governo. O convite, estendido para a próxima terça-feira (27), tem como objetivo principal estreitar o diálogo e oferecer espaço para que Haddad possa defender as prioridades da pauta econômica governamental, destaca o site Congresso em Foco.

A iniciativa de Lira ocorre em meio a um ambiente de incertezas e disputas políticas, evidenciado recentemente pela escolha do relator da CPI da Braskem no Senado. A decisão de convidar Haddad para uma reunião direta com os líderes partidários surgiu após o governo trabalhar para indicar o senador Rogério Carvalho (PT-SE) como relator da CPI, em uma costura liderada por Lira e seus aliados. Essa movimentação política foi interpretada como uma tentativa de evitar a escolha do senador Renan Calheiros (MDB-AL), desafeto do Lira.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Prevalecendo a argumentação de que o relator não deveria ser de estados afetados pelo desastre da Braskem, a saída de Renan da CPI foi vista como uma vitória para o grupo político de Lira. Agora, com o convite a Haddad, o presidente da Câmara busca consolidar uma base de diálogo em torno de questões econômicas consideradas prioritárias pelo governo.

A expectativa é que Haddad apresente aos líderes partidários a urgência de votação de temas como a revogação dos benefícios fiscais do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse) e a limitação no percentual para compensação por decisões judiciais passadas. Esse encontro está programado para ocorrer após a posse de Flávio Dino como ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), momento em que o presidente Lula pretende distensionar as relações com os deputados

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO