CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

"Não podemos entrar em 2023 sem aquilo que foi contratado com o povo nas urnas", diz Gleisi sobre mudanças no Orçamento

Presidente do PT e parte da equipe de transição do governo Lula afirma que as saídas para viabilizar o Auxílio Brasil de R$ 600 e o aumento do salário mínimo estão sendo buscadas

(Foto: Reprodução/CNN Brasil)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Acompanhada do ex-ministro Aloizio Mercadante, a presidente do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), concedeu nesta sexta-feira (4) uma entrevista coletiva em frente ao Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, onde funcionará a sede da equipe de transição do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"Viemos aqui hoje, designados pelo vice-presidente, Alckmin, olhar o CCBB. Fomos recebidos aqui pelo vice-presidente do Banco [do Brasil], que está destacado para nos acompanhar na transição, também pela equipe do Banco do Brasil e viemos olhar as instalações para a gente colocar a equipe de transição. Eles já nos disponibilizaram o segundo andar, já estão finalizando com os equipamentos, com mesas. Tem também o primeiro andar se precisarmos - acho que vamos precisar. Embora tenha a equipe que o vice-presidente, Alckmin, já falou, de 50 pessoas, vamos ter muitas pessoas não necessariamente nomeadas nesses cargos, mas que vão estar trabalhando na transição como voluntárias", disse.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A equipe de transição deve começar a funcionar formalmente na segunda-feira (7), mesmo sem as nomeações feitas completamente. "A ideia é que a partir de segunda-feira a gente já comece a ocupar o espaço, não com toda a equipe formada, mas já com a equipe de administração, pessoal que vai fazer essa parte de apoio, para que quando a equipe da transição mesmo, das áreas temáticas cheguem, esteja tudo pronto. Vamos nos reportar ao vice-presidente, Geraldo Alckmin, mostrar a ele o que vimos, a divisão que tem, e ele deve estar aqui já a partir da semana que vem".

Perguntada sobre a PEC da Transição, que busca espaço no Orçamento de 2023 para as promessas de campanha de Lula, Gleisi afirmou que "temos que ver todas as possibilidades que nós temos para viabilizar aquilo que foi contratado nas urnas, que é importante. Não podemos entrar em 2023 sem o Auxílio Emergencial [Brasil], sem o aumento do salário mínimo. São coisas que foram contratadas com o povo brasileiro, e tenho certeza que o Congresso tem essa sensibilidade, o Tribunal de Contas [da União] também. Então estamos analisando todas as oportunidades para entregar ao povo brasileiro aquilo que foi contratado com ele no processo eleitoral".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Sobre valores, ela afirmou que "a área técnica está discutindo junto com o nosso pessoal da Comissão Mista de Orçamento, nossos deputados, nossos senadores. Possivelmente na segunda-feira a gente tenha alguma coisa"

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO