'Pinochet é de esquerda' e 'China é uma merda': o que pensa o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida

Sachsida é um defensor das propostas neoliberais de Paulo Guedes e já disse que "mulheres são mais eficientes fora do mercado"

www.brasil247.com -
(Foto: Alan Santos/PR)


247 - Jair Bolsonaro decidiu substituir Bento Albuquerque por Adolfo Sachsida no comando do Ministério de Minas e Energia. Ele assume o cargo desde já. 

Tendo servido anteriormente como assessor especial no Ministério da Economia, Saschida chega à nova pasta diante da alta dos combustíveis. 

Dentro do governo, ele foi um defensor da agenda de reformas de Paulo Guedes, como a privatização da Eletrobrás e uma reforma tributária. 

Segundo o jornalista Maurício Angelo, Saschida "é da turma ultraliberal que trouxe o modelo pinochetista para cá", escreveu no Twitter

Um vídeo circula nas redes sociais com cortes de falas do novo ministro de Minas e Energia, algumas demonstrando apoio a Jair Bolsonaro e críticas contra China ("é uma merda"). Ele diz ainda que "mulheres são mais eficientes fora do mercado". 

Em certa ocasião, chegou a dizer que o ex-ditador neoliberal chileno Augusto Pinochet seria de esquerda: "Pinochet é um cara difícil de enquadrar, porque, por um lado, ele colocava o Estado acima do indivíduo. Então, desse jeito ele é um esquerdista, mas por outro lado ele queria o sistema de preço via mercado e a propriedade privada. Na parte econômica, Pinochet era de direita, mas na política, de esquerda". 

Na área acadêmica, Saschida é formado em Direito com mestrado e doutorado em economia pela Universidade de Brasília (UnB). Também realizou pós-doutorado na University of Alabama, nos Estados Unidos.

Ele atuou como professor na Universidade Católica de Brasília e a Universidade do Texas. Atualmente, leciona nos cursos de graduação e mestrado em Economia no Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email