CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

Polícia revela extensa ficha criminal de vândalo bolsonarista que destruiu relógio de Dom João VI

Além dos antecedentes criminais, também há informações de que o bolsonarista participou do bloqueio da BR-050, em Catalão, nas manifestações antidemocráticas

Imagem Thumbnail
Homem destrói obra de arte no Planalto (Foto: Reprodução)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A Polícia Civil de Goiás identificou que Antônio Cláudio Alves Ferreira, de 30 anos, homem que aparece em cenas gravadas pelas câmeras de segurança do Palácio do Planalto destruindo um relógio do século XVII - que chegou ao Brasil pelas mãos de Dom João VI em 1808 -   nos atos terroristas de 8 de janeiro, possui três processos criminais e um cível na Justiça de Catalão, no Sudeste de Goiás. 

De acordo com reportagem da CBN,  “todos os processos estão arquivados atualmente porque ele cumpriu as sentenças. São dois de 2014 por ameaça, um de 2015 envolvendo a propriedade de um automóvel e outro de 2018 por tráfico de drogas. Além dos antecedentes criminais, também há informações de que ele participou do bloqueio da BR-050, em Catalão, nas manifestações a favor do ex-presidente Jair Bolsonaro”, destaca o texto.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:


iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO