CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

Quebra de sigilo determinada por Moraes mira o coração do bolsonarismo

O ministro do Supremo também autorizou a quebra dos sigilos de todas as pessoas que mantiveram contato com os investigados nos atos golpistas

Alexandre de Moraes (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Uma quebra de sigilo telefônico e de dados autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes pode atingir aliados de Jair Bolsonaro (PL) e o próprio ex-ocupante do Planalto. 

A determinação, no último dia 12 de dezembro, mira oito bolsonaristas. De acordo com informações publicadas nesta terça-feira (3) pela coluna de Rodrigo Rangel, no site Metrópoles, o ministro do Supremo também autorizou a quebra dos sigilos de todas as pessoas que mantiveram contato com os investigados.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

As investigações acontecem no inquérito sobre mobilizações favoráveis a um golpe de Estado feitas por apoiadores de Jair Bolsonaro (PL).

>>> Presidente da Petrobrás renuncia ao cargo e governo Lula indica nome de Jean Paul Prates

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Informações armazenadas em servidores de e-mail e de aplicativos de mensagens, por exemplo, poderão ser acessadas.

O ministro determinou, além do histórico de ligações, que operadoras de telefonia forneçam a localização das antenas de telefonia celular usadas nas chamadas feitas pelos investigados e pelas pessoas com as quais eles mantinham contato.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Saiba mais

Nos últimos anos, Bolsonaro tentou passar para a população a mensagem de que o Poder Judiciário atrapalha o governo. Também acusou, sem provas, as urnas eletrônicas de não terem segurança contra fraudes e defendeu a participação das Forças Armadas na apuração do resultado das eleições. Partidos de oposição denunciaram publicamente a hipótese de o bolsonarismo tentar um golpe. 

>>> Vieira e Blinken discutem Venezuela e viagem de Lula aos EUA em primeiro telefonema

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em novembro do ano passado, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) multou o PL em R$ 22,9 milhões após o partido questionar a confiança das urnas eletrônicas

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO