Unesco oferece ajuda para recuperar prédios atacados por bolsonaristas

Segundo a Unesco no Brasil, também serão discutidas possíveis alterações nos edifícios localizados no centro de Brasília, área declarada patrimônio cultural mundial em 1987

(Foto: Marcelo Camargo/Ag. Brasil)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Guardiã do patrimônio cultural mundial, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) ofereceu ao governo brasileiro o envio de uma equipe e dinheiro de um fundo de emergência para ajudar na recuperação dos prédios atacados por bolsonaristas radicais no dia 8 de janeiro em Brasília (DF), onde apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) invadiram o Congresso, o Planalto e o Supremo Tribunal Federal (STF). 

De acordo com informações publicadas nesta segunda-feira (23) pelo jornal Valor Econômico, Marlova Noleto, diretora da Unesco no Brasil, afirmou que serão discutidas possíveis alterações nos edifícios localizados no centro de Brasília, área tombada e declarada patrimônio cultural mundial em 1987. A capital federal foi a primeira cidade moderna a entrar na lista de inscritos da Unesco.

continua após o anúncio

>>> Lula e Fernández assinam declaração conjunta que menciona "criar moeda de circulação sul-americana"

"Não foi apenas um ataque muito claro à democracia, mas também ao patrimônio cultural. Nós, da Unesco, estamos 100% à disposição para apoiar o país nesse esforço de ter um programa de educação patrimonial", disse. "A oferta foi de especialistas, de uma missão de emergência e recursos do fundo de emergência. Nós colocamos à disposição todos os nossos meios e quem nos sinaliza a contribuição exata que quer da Unesco é o País", acrescenta. 

continua após o anúncio

No Brasil, a Procuradoria-Geral da República denunciou 54 bolsonaristas por crimes relacionados ao 8 de janeiro. Com a decisão, 98 pessoas foram alvos de ações penais por conta dos atos terroristas. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247